Octobot: MIT cria robô autónomo sem estruturas rígidas e com circuitos fluidos

Técnicos no MIT fizeram história ao criarem o primeiro robô autónomo, sem circuitos sólidos, com um sistema interno de fluidos e energia química.

Robôs com circuitos sólidos e electrónicos são uma coisa do passado, a julgar pelo Octobot. O pequeno robô em forma de polvo poderia facilmente ser confundido com um ser vivo: nenhum dos seus componentes impressos em 3D ou moldados é rígido.

Do ponto de vista energético, é igualmente autónomo, alimentado por reacções químicas no seu interior, de modo análogo ao que acontece com qualquer ser vivo.

Octobot

Um circuito fluido interno é o responsável por esta reacção química, libertando peróxido de hidrogénio (portanto, água oxigenada) que é decomposto em gás por um catalisador. O gás, por seu turno, propulsiona os tentáculos através de uma rede de estruturas não diferente do conceito de uma rede de vasos sanguíneos e nervos. 

Nesta fase, o Octobot não parece poder fazer muito, além de se mover enquanto tiver combustível, mas marca um ponto em que os robôs se livram da dependência de esqueletos rígidos com actuadores de movimentos limitados.

A evolução a partir daqui dependerá muito da evolução dos materiais e arquitecturas concebíveis com a tecnologia disponível.

Via Popular Mechanics

 

 

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir.

Subscreva a newsletter Leak e tenha acesso diário aos principais destaques, ofertas e descontos nos parceiros Leak. Clique aqui

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

Leia também

pub