apple

O iPhone nunca foi conhecido pela sua super autonomia, no entanto, parece que com a introdução dos modelos Pro, a Apple decidiu mudar este paradigma. É verdade que a melhoria na bateria está aliada a um pequeno aumento na grossura do aparelho. Ainda assim, acho que é uma troca mais que justa para ter um aparelho que aguente mais que um dia no nosso bolso.

A Apple tem preferido sempre tornar os seus smartphones mais finos e apelativos em termos de design, deixando a autonomia para segundo plano… Até agora!



iphone 11 pro

Portanto, para ter noção da evolução, o iPhone 11 Pro Max ganha quase 5 horas de autonomia em relação ao seu antecessor iPhone XS Max. O que muitos fãs estão a apontar para as melhorias no SoC A13 Bionic, ou então às melhorias na tecnologia da bateria. Mas a coisa é bem mais interessante que isto.

Algo que vários fãs repararam durante a apresentação, é que os novos iPhones são um pouco mais grossos que os modelos do passado. E na verdade, repararam muito bem, visto que o iPhone 11 Pro tem agora uma grossura de 8.1mm, enquanto pesa 188g. (O XS tinha uma espessura de 7.7mm e pesava 177g).

Entretanto, o iPhone 11 Pro Max tem também a mesma espessura de 8.1mm, com o peso de 226g. (O iPhone XS Max tinha 7.7mm de espessura, e pesava 208g)

Portanto, a Apple decidiu mesmo apostar no aumenta da bateria, esquecendo os constrangimentos que isto poderia ter no design e peso do aparelho. É óbvio que o SoC A13 Bionic traz algumas melhorias em termos de eficiência, mas o tamanho da bateria é mesmo o grande culpado pelo aumento da autonomia.

É no fundo, uma estratégia bastante diferente do passado bem recente. O que acaba por ser imensamente interessante… Será que a Apple está a dar ouvidos aos consumidores?


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião, nos comentários em baixo.