Nova 5T

Ontem, num pequeno evento em Paris, a Huawei anunciou o seu smartphone mais recente para o mercado de consumo tradicional, o Huawei Nova 5T. Um lançamento que serve para apetrechar ainda mais a gama Nova, que tem como grande objetivo oferecer uma experiência Premium própria da marca, sem arruinar o bolso dos consumidores.

Portanto, o Huawei Nova 5T chega ao mercado com o SoC Kirin 980, um ecrã de 6.26” com um design ‘Hole Punch’ (IPS LCD) e um sistema de câmeras muito competente… Tudo isto, em conjunto com os serviços da Google! (Por ~400€)

O Huawei Nova 5T foi lançado em Outubro, mas ao contrário do Mate 30 Pro, contínua a contar com os serviços e aplicações Google! Porquê?

Nova 5T

Vamos ao que realmente interessa. Porque razão o Mate 30 Pro tem de deixar a Google de lado, e o novo Huawei Nova 5T vem com tudo aquilo que a temos direito? Bem… A resposta é simples, o Nova 5T é basicamente um Honor 20 Pro com uma cara lavada.

Ou seja, a Huawei tem o seu nome da Entity List dos Estados Unidos, o que por sua vez, obriga a um corte de relações entre todas as fornecedoras de componentes e software Norte Americano e a Gigante Chinesa. É por esta razão que a gama Mate 30 teve um evento de lançamento aquém do esperado. E é também por isto, que os mais recentes topos de gama da Huawei ainda não chegaram à Europa.

Contudo, se a Huawei não pode obter licença de utilização dos serviços Google para novos telemóveis, como é que o Nova 5T chega ao mercado com os GMS?

Bem, primeiramente, é possível que o design do telemóvel tenha sido terminado antes do ponto sem retorno. Além disso, de certa maneira, o smartphone já foi lançado no fim de Agosto na forma do Honor 20 Pro. (Se bem que nesta altura, a proibição já estava em cima da Huawei)



Em boa verdade, não sabemos bem o porquê deste telemóvel chegar ao mercado com os Serviços Google. Mas suspeitamos que tenha a ver com o facto das especificações serem basicamente as mesmas, em relação a outro telemóvel da empresa com os GMS. Afinal de contas, as grandes diferenças são uma bateria um pouco mais pequena, algumas diferenças em especificações pouco importantes nas câmeras, bem como um pequeno ajuste nas dimensões e peso do smartphone.

Se esquecer-mos tudo isto, é exatamente o mesmo design do Honor 20 Pro, o mesmo Kirin 980 e até o mesmo EMUI.

Em suma, a Huawei ainda consegue lançar novos smartphones no mercado Europeu com os serviços Google! Se os lançar com designs e hardware antigo…


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo.

Fonte

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.