Nem a Microsoft quer que você use o Internet Explorer

Ai o Internet Explorer… A Microsoft ‘matou’ a marca, há cerca de quatro anos atrás. Optando por criar um novo navegador, para o Windows 10, denominado de Edge.

No entanto, o Internet Explorer continuou a ‘sobreviver’, um pouco esquecido no código do Windows… Mas continuou vivo! Pelo menos até agora… Porque a Microsoft vai deixar de suportar o ‘velhinho’ browser! Ou seja, o IE é neste momento,  código obsoleto.

Aliás, a própria Microsoft diz que é um autêntico perigo, utilizar o Internet Explorer no dia a dia!

Internet Explorer
IE vs Firefox vs Chrome

Enquanto a maioria dos consumidores usa produtos como o Google Chrome, Firefox, Opera ou até o Edge… Ainda existem muitas empresas a confiar no antigo Internet Explorer, para correr aplicações Web essenciais para os negócios do dia a dia. (Que entretanto, não foram modernizadas)

Claro que a Microsoft já tentou, por várias vezes, fazer com que estes negócios melhorem as suas aplicações Web. Mas como é habitual, os departamentos de informática preferem sempre optar pelo caminho mais fácil.

O Internet Explorer uma solução de compatibilidade! E não um browser para usar no dia a dia. Apesar de ainda funcionar com a grande maioria dos sites, a Microsoft já não suporta os novos standards Web, e por isso, os programadores e web designers, já nem testam os seus produtos no IE.

Apesar do aviso fazer todo o sentido, o Microsoft Edge, não é ainda bom o suficiente!

Internet Explorer
O novo nome do velhinho Internet Explorer

A Microsoft lançou o browser Edge, acoplando-o ao Windows 10, há quase 4 anos. No entanto, este tem falhado em conquistar o publico, perdendo muito facilmente para o Chrome e Firefox em termos de performance.

Além disso, o Edge não está disponível para o Windows 7 e Windows 8, o que acaba por complicar um pouco as coisas para os departamentos de informática por esse mundo fora

Por isso, a Microsoft decidiu agora desenvolver uma versão do Edge, baseada no Chromium! Que deverá estar disponível para testes, já nas próximas semanas. Além disso, vai deixar de ser exclusivo do Windows 10, sendo também compatível com o Windows 7 e Windows 8/8.1.

Mas em boa verdade, não me parece que isto vá resolver os problemas com as aplicações Web de todas as empresas, por esse mundo fora.


Ademais, o que pensa sobre isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo!