Mudar de Televisão: Quando é que o deve fazer? E porquê?

Mudar de Televisão? – Se fosse a minha mãe a responder a esta pergunta, a resposta seria obviamente “quando avariar e não der para arranjar!” Contudo, num mundo cada vez mais tecnológico como o nosso, as coisas há muito que deixaram de funcionar assim, especialmente numa altura em que o gaming na nossa sala de estar já conta com tecnologias inovadoras que valem mesmo a pena experienciar. Seja através das consolas de nova geração, um PC Gaming todo ‘kitado’, ou os simples serviços de streaming como o Stadia.

Entretanto, também não nos podemos esquecer do conteúdo multimédia das muitas plataformas de streaming como o Netflix, Disney+, etc… Que melhora a cada ano que passa, e merece ser visto na melhor qualidade possível! (Especialmente porque com o COVID-19 a teimar em não desaparecer, ir a uma sala de cinema parece quase impossível nos tempos que correm…)



Mudar de Televisão: Quando é que o deve fazer? E porquê?

LG OLED, CX

Portanto, para mim, existem vários fatores quando esta questão está em cima da mesa.

  • O que vou ganhar ao mudar? Mais resolução? Mais brilho? Funcionalidades?
  • Quanto é que me irá custar?
  • Quanto me irá custar ao fim do mês em eletricidade gasta?
  • A minha TV antiga está assim tão ultrapassada?

Pondo estas questões em cima da mesa, está na hora de analisar a situação, primeiramente no campo da resolução. Em 2021, o 4K já é mainstream, e até já temos várias alternativas com resoluções 8K. Mas existem emissões 8K? Não… Vale a pena comprar uma TV 8K? Provavelmente não, mesmo tendo em conta todo o software de processamento de imagem que promete um ‘upscale’ para 8K.

A sua TV é HD Ready ou Full HD? Tenciona jogar numa consola de nova geração ou subscrever serviços de streaming capazes de oferecer conteúdo 4K? Então sim, tem muito a ganhar ao mudar de TV. Mas depois temos outra questão… Que TV comprar?

LED, QLED ou OLED? Tamanho? E as funcionalidades mais recentes? HDMI 2.1!? O que é isto?

Esta parte já irá depender do dinheiro que tem em cima da mesa! As TVs LED são geralmente mais baratas, enquanto o QLED e OLED competem nas gamas altas, com as duas grandes marcas a serem nada mais nada menos que a Samsung e a LG.

  • OLED: Cada pixel é independente de todos os outros, sendo responsável pela sua própria iluminação. É por isso que os pretos são reais, porque são conjuntos de pixéis desligados.
  • QLED: Uma mistura da tecnologia LED com Quantum Dot, a qualidade de imagem é fantástica, mas fica um pouco aquém do OLED. Como utiliza um backlight LED, a iluminação é muito superior ao OLED.
  • LED: Uma evolução da tecnologia LCD, em que o televisor usa um backlight para iluminar os cristais líquidos. São muito mais finas que as TVs LCD, porque os LEDs são também muito mais pequenos. (Existem várias variações desta tecnologia, como o Full Array LED)

Entretanto, na minha opinião pessoal, para a gama alta (1000€+), prefiro o OLED. Isto por termos acesso a cores mais reais, e pretos realmente pretos. No entanto, o QLED tem uma vantagem esmagadora no brilho, por isso, vai ter de ter em conta a iluminação da divisão que irá receber a nova TV. Se tiver um orçamento mais limitado (<600€), vai ter obrigatoriamente de olhar para uma TV LED.

Então e o tamanho da TV?

Ter em conta as medidas do sítio onde vai meter a TV é muito importante, sobretudo quando o aparelho irá ser montado em móveis com tamanho (e até limite de peso) mais restritos.

Ao medir o espaço precisa considerar não apenas altura e comprimento do televisor, mas também a profundidade, considerando ainda as distâncias necessárias para dar conta de sistema de som, consola e outros acessórios. Lembre-se também de considerar os pés do televisor em relação ao móvel.

Geralmente, são recomendadas TVs de 55” para distâncias de 2,1 a 4,2 metros e de 60” para 2,2 a 4,6 metros. Assim, conforme aumenta a distância, aumenta também o tamanho da TV. Ou seja, a ideia é encontrar o equilíbrio ideal entre a perceção de qualidade de imagem sem que o televisor seja tão grande que você não consiga ver a imagem toda no seu campo de visão.

Dito tudo isto, hoje em dia, 55” é a medida ‘mainstream’, e os preços dos modelos mais apetrechados até estão bastante apelativos. Por exemplo, a LG já teve algumas promoções em que TVs OLED de 55” chegaram aos 999€, como os modelos 55CX ou 55B9. Similarmente, a Samsung também tem vários modelos QLED por volta destes preços.

Entretanto, na parte das TVs LED, a Xiaomi tem a sua super popular Mi TV 4S de 55” entre os 400 e os 450€.

Funcionalidades

Hoje em dia, qualquer TV tem funcionalidades Smart, especialmente quando falamos de marcas consagradas. Por exemplo, a Sony tem toda a sua gama baseada no SO Android TV, enquanto a LG usa e abusa do Web OS e a Samsung aproveita o seu próprio Tizen OS.

Nas gamas mais baixas, temos mais uma vez a Xiaomi, que equipa toda a sua gama com Android TV.

Além de tudo isto, temos as novas funcionalidades pensadas para o gaming, como o HDMI 2.1, que já traz acesso aos 120Hz, ALLM, VRR, etc… Mas tem uma consola de nova geração ou PC Gaming recente para aproveitar tudo isto? É preciso ter em consideração se irá tirar partido de novas as tecnologias, caso contrário, mais vale optar por um modelo mais barato.

Consumo elétrico

Na grande maioria das casas, a TV é o aparelho mais usado para consumo multimédia, quer seja para ver a bola, as notícias, ou Netflix, é um aparelho eletrónico que está ligado durante muitas horas do dia. Por isso, é preciso ter em conta o seu custo mensal em eletricidade. Dito isto, se por ventura está a pensar em mudar de TV, pode ter aqui uma excelente razão para o fazer, os modelos mais recentes são muito mais eficientes que as antigas TVs CRT, Plasma ou LCD.

Conclusão

Em suma, é preciso ter em conta do dinheiro que tem para gastar, do espaço que tem disponível, e também das funcionalidades que realmente irá aproveitar. Tudo estudado e acertado, está então na hora de comprar a nova TV.

Curiosamente, o tempo média de vida de uma TV é de mais ou menos 8 anos… Quanto durou a sua?


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo.

mm
Nuno Miguel Oliveirahttps://www.facebook.com/theGeekDomz/
Desde muito novo que me interessei por computadores e tecnologia no geral, tive o meu primeiro PC aos 10 anos e aos 15 anos montei a minha primeira torre, desde aí nunca mais parei. Tudo o que seja tecnologia, estou na fila da frente para saber mais.

Mais deste autor

Relacionadas

Publicidadespot_img

Últimos artigos

Smartphones: Apple novamente nos comandos do mundo Premium

O iPhone 13 foi apresentado apenas há um par de dias, no entanto, a Apple tem tido tanto sucesso com o iPhone 12, que...

Windows 11 Build 22000.194 (KB5005635) já está disponível!

O Windows 11 Build 22000.194 (KB5005635) está disponível para todos os que estão inscritos no programa Windows Insider. Não é o maior update do...

Memória RAM DDR5 vai desiludir no início do seu ciclo de vida

Como deve saber, a memória RAM DDR5 está prestes a chegar ao mercado! De mãos dadas com a nova família de processadores Intel Core...

Não perca nenhuma informação de última hora!

Registe-ne na Newsletter Leak e receba diariamente todas as informações no seu email!