Microsoft anda ou não a testar a paciência dos utilizadores?

O último mês tem sido muito produtivo para a Microsoft. Isto porque em pouco tempo arranjou três formas diferentes de tirar a paciência aos utilizadores! Por um lado começou a obrigar a um salto para o Windows 11. Por outro começou a instalar à força o Windows 11 22H2 em sistemas que ainda estavam no Windows 11 21H2. Entretanto, obriga a experimentar à força o Microsoft 365. Mas a que se deve isto? Marketing ou a equipa que testava os updates do Windows 10 antes do lançamento passou para o desenvolvimento de campanhas? Será que a Microsoft anda ou não a testar a paciência dos utilizadores?

Microsoft anda ou não a testar a paciência dos utilizadores?

Instalação do Windows 11 22H2

A Microsoft começou a instalar à força o Windows 11 22H2 em sistemas que ainda estavam no Windows 11 21H2 (a versão original). Lembro que a versão 21H2 chega ao fim do período de serviço pelo menos no dia 3 de outubro. No entanto, os utilizadores serão automaticamente atualizados para a nova versão, gostem ou não.

De acordo com os documentos da Microsoft, a versão 21H2 do Windows 11 chegou primeira vez a 4 de outubro de 2021. Entretanto chegará ao fim no dia 10 de outubro de 2023. Logo a seguir milhões de utilizadores da versão 21H2 passam para a versão mais recente do sistema operativo, a versão 22H2, também conhecida como “Windows 11 2022 Update”.

Windows 11 23H2, Windows 11 novos requisitos

Geralmente não é uma boa ideia forçar os utilizadores ao upgrade para uma versão diferente do Windows. Isto porque irrita algumas pessoas. Mas a decisão garante que todos os Computadores permanecem totalmente atualizados. Ao contrário do Windows 11 21H2, a nova versão 22H2 é muito mais estável e melhor. Isto graças às recentes atualizações mensais.

- Advertisement -

Quando uma versão atinge o prazo de atualização, não receberá atualizações de segurança que corrijam as vulnerabilidades recentemente descobertas. Ao forçar os utilizadores a fazer o upgrade para a versão 22H2 a Microsoft espera melhorar a segurança geral da comunidade Windows.

Entretanto a Microsoft esclareceu que os utilizadores não serão atualizados à força para a nova versão no verdadeiro sentido da palavra. Para além disso o dispositivo não será reiniciado durante o trabalho ou qualquer outra atividade.

Salto forçado para o Windows 11

O site WindowsLatest deu conta que alguns computadores que executam o Windows 10 21H2 e 22H2 receberam o alerta durante o fim-de-semana. Parece haver um aumento de solicitações indesejadas desde a instalação da atualização de janeiro de 2023, mas um dos nossos dispositivos encontra-se no Patch de agosto de 2022, e também começou a mostrar o pop-up, o que sugere que os alertas estão ligados a atualizações do lado do servidor e não ao Patch Tuesday.

Microsoft utilizadores

Este novo pop-up assemelha-se à primeira experiência de arranque do Windows 11. Assim a notificação tenta lembrar os utilizadores que o seu dispositivo desbloqueou a oferta de “upgrade gratuito” e é elegível para uma experiência de upgrade suave onde podem continuar a utilizar o Windows 10 enquanto o Windows 11 descarrega em segundo plano.

Pode clicar no botão “Get it” para iniciar o download ou selecionar o segundo botão para agendar o download mais tarde. Há outra opção que permite “manter o Windows 10”.

obriga Windows 11, Microsoft utilizadores

No entanto há uma questão. É que o pop-up não desaparece quando se dá um clique na opção Manter o Windows 10. Escolhendo outras opções que não seja aquela que a Microsoft quer também nos faz andar para trás e para a frente.

Microsoft utilizadores

No fim de tudo lá acabamos por conseguir declinar a atualização e recebemos uma nova janela de confirmação a dizer que vamos ficar no Windows 10.

Publicidade obriga a experimentar à força o Microsoft 365

De facto, um utilizador do Reddit publicou uma foto do seu computador com o Windows 10 a mostrar um anúncio relativo ao Microsoft 365. Nessa publicação referiu que “O Windows 10 impede-me de entrar no ambiente de trabalho sem primeiro ser obrigado a aceitar o teste gratuito e 100 dólares mensais a partir daí (obviamente cancelei depois, mas WTF Microsoft)”.

publicidade experimentar Microsoft 365, Microsoft utilizadores

Quando a publicidade aparece o utilizador tem duas opções: “Tente gratuitamente” e “Não, obrigado”. Estranhamente, se um utilizador carregar em “Não, obrigado”, é redirecionado para uma página de confirmação de pagamento onde aparentemente não tem outra opção a não ser dar um clique em “Iniciar a avaliação, pagar mais tarde”.

Como o site BleepingComputer indica, outros utilizadores relataram ter visto uma variante diferente do anúncio que usa botões “Seguinte” e “Não, obrigado”. No entanto, até o botão não obrigado leva para a página de pagamento.

office

Como não há uma forma aparente de ignorar o anúncio, a única coisa que os utilizadores podem fazer é introduzir as informações do seu cartão e depois cancelarem a subscrição mais tarde. Isto través da sua conta Microsoft. Se não cancelarem, serão cobrados 109 dólares por mês após o período experimental.

Como alguns Redditors referem, é possível que este comportamento seja apenas um bug. Isto porque o botão de “Não comprar” está presente mas funciona mal. No entanto não deixa de ser incómodo para os utilizadores que necessitam de aceder rapidamente ao ambiente de trabalho.

Entretanto clique aqui para seguir a Leak no Google Notícias e ficar a par de todas as informações mais importantes. Pode também subscrever aqui a nossa Newsletter e receber as notícias no seu e-mail.

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Especiais

Subscreva a Newsletter Leak

Não perca nenhuma informação importante! Subscreva a newsletter Leak e receba todas as notícias, destaques e outras informações importantes no seu e-mail.