Microsoft Edge vai mesmo rebentar com o Google Chrome!

O novo Microsoft Edge está lentamente a chegar a todos os dispositivos através do Windows Update e também vem pré-instalado no update de Outubro do Windows 10. É uma excelente versão e desenvolvido à volta do motor Chromium. É que isto permite o acesso a mais extensões e novas funcionalidades. No entanto, todas estas melhorias têm um custo ao nível do desempenho. Mas como é que o Microsoft Edge vai conseguir fazer sombra ao Google Chrome?

Microsoft Edge vai rebentar com o Google Chrome!

O Microsoft Edge ultrapassa o Chrome na velocidade. Mas depois de mudar para o motor Chromium, a utilização de RAM do Edge também aumentou. Para reduzir o impacto, a Microsoft começou a trabalhar numa série de novas funcionalidades que permitem uma melhor gestão de memória e do CPU.

O Microsoft Edge já tem duas funcionalidades chamadas “Otimizações guiadas por perfil” e “Otimizações de tempo de link”.

Edge Chrome

Estas características ajudaram a Microsoft a melhorar as pontuações de desempenho do Edge em 13%.

Com a atualização do Windows 10 de maio de 2020, a utilização de memória do Microsoft Edge também foi reduzida significativamente. A empresa afirma que o uso de memória do Edge baseado no Chromium caiu em até 27% depois dos programadores terem implementado a tecnologia “SegmentHeap”. É algo que está disponível para aplicações Win32.

Assim que o Edge se tornou mais rápido após a implementação do SegmentHeap, a Google também decidiu usar a mesma função no Google Chrome. Lembro que também é desenvolvido por cima da plataforma Chromium.

Apesar da redução da memória RAM em qualquer browser ser importante, parece que a Microsoft está a trabalhar noutras áreas para tornar o Edge mais rápido como refere o site Windows Latest. Dito isto, as melhorias vão chegar nos próximos meses.

Assim, no Ignite 2020, a Microsoft confirmou que o Edge vai receber suporte para anotações em PDFs, que permite aos utilizadores colaborarem no mesmo documento. Da mesma forma, este browser também vai conseguir visualizar e validar assinaturas digitais em PDF.

Entretanto estas duas melhorias em concreto chegam no próximo mês, juntamente com a versão Linux do Edge.

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir.

Subscreva a newsletter Leak e tenha acesso diário aos principais destaques, ofertas e descontos nos parceiros Leak. Clique aqui

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Leia também