Microsoft Edge vai mesmo rebentar com o Google Chrome!

O novo Microsoft Edge está lentamente a chegar a todos os dispositivos através do Windows Update e também vem pré-instalado no update de Outubro do Windows 10. É uma excelente versão e desenvolvido à volta do motor Chromium. É que isto permite o acesso a mais extensões e novas funcionalidades. No entanto, todas estas melhorias têm um custo ao nível do desempenho. Mas como é que o Microsoft Edge vai conseguir fazer sombra ao Google Chrome?

Microsoft Edge vai rebentar com o Google Chrome!

O Microsoft Edge ultrapassa o Chrome na velocidade. Mas depois de mudar para o motor Chromium, a utilização de RAM do Edge também aumentou. Para reduzir o impacto, a Microsoft começou a trabalhar numa série de novas funcionalidades que permitem uma melhor gestão de memória e do CPU.

O Microsoft Edge já tem duas funcionalidades chamadas “Otimizações guiadas por perfil” e “Otimizações de tempo de link”.

Edge Chrome

Estas características ajudaram a Microsoft a melhorar as pontuações de desempenho do Edge em 13%.

Com a atualização do Windows 10 de maio de 2020, a utilização de memória do Microsoft Edge também foi reduzida significativamente. A empresa afirma que o uso de memória do Edge baseado no Chromium caiu em até 27% depois dos programadores terem implementado a tecnologia “SegmentHeap”. É algo que está disponível para aplicações Win32.

Assim que o Edge se tornou mais rápido após a implementação do SegmentHeap, a Google também decidiu usar a mesma função no Google Chrome. Lembro que também é desenvolvido por cima da plataforma Chromium.

Apesar da redução da memória RAM em qualquer browser ser importante, parece que a Microsoft está a trabalhar noutras áreas para tornar o Edge mais rápido como refere o site Windows Latest. Dito isto, as melhorias vão chegar nos próximos meses.

Assim, no Ignite 2020, a Microsoft confirmou que o Edge vai receber suporte para anotações em PDFs, que permite aos utilizadores colaborarem no mesmo documento. Da mesma forma, este browser também vai conseguir visualizar e validar assinaturas digitais em PDF.

Entretanto estas duas melhorias em concreto chegam no próximo mês, juntamente com a versão Linux do Edge.

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Mais deste autor

Relacionadas

Publicidadespot_img

Últimos artigos

Gboard: já pode personalizar como nunca o teclado da Google!

Não há dúvidas de que o teclado da Google, o Gboard é um dos melhores e mais utilizados. Funciona bem e disponibiliza diversas funcionalidades....

Ataques informáticos dão 35 anos de prisão a homem de 32 anos!

Muitas pessoas acham que estão a salvo por fazerem atividades ilícitas atrás de um computador. No entanto isto não podia estar mais longe da...

Não jogue estes jogos! São considerados os mais tóxicos!

Se por acaso costuma jogar diariamente os mais diversos vídeo jogos então certamente deverá saber que existem uns com comunidades mais tóxicas do que...

Não perca nenhuma informação de última hora!

Registe-ne na Newsletter Leak e receba diariamente todas as informações no seu email!