MEO assina acordo para partilha de conteúdos desportivos com Cabovisão, NOS e Vodafone

Os Operadores Nacionais – Vodafone, Cabovisão, MEO e NOS – assinaram hoje o acordo de partilha recíproca de direitos desportivos.

No âmbito desta parceria, todos os clientes da Vodafone, Cabovisão, MEO e NOS passam a ter acesso a um leque alargado de conteúdos desportivos – direitos de transmissão de jogos e canais de clubes – já adquiridos ou que venham a ser adquiridos por cada um dos Operadores, onde se incluem:

Acesso ao canal do Benfica e aos jogos do Benfica em casa, já a partir da presente época desportiva 16/17 que agora começa;

Transmissão televisiva dos jogos do Boavista em casa a partir da presente época desportiva 16/17 que agora começa;

Transmissão televisiva dos jogos do FC Porto em casa a partir de 1 de julho de 2018 e disponibilização do Porto Canal a todos os operadores;

Acesso ao canal do Sporting a partir de 1 de julho de 2017 e à transmissão dos jogos em casa do Sporting, a partir de 1 de julho de 2018.

Mário Vaz, CEO da Vodafone Portugal afirma: “A Vodafone sempre defendeu a existência de um mercado de conteúdos desportivos não discriminatório, onde a concorrência se faz pelo serviço e não pela exclusividade da oferta. É pois com satisfação que vejo concretizados esses princípios neste acordo, hoje celebrado entre todos os Operadores nacionais”.

Com este acordo, todos os clientes de televisão paga em Portugal podem ter acesso a todos os conteúdos desportivos relevantes, independentemente do operador de telecomunicações que utilizem.

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir.

Subscreva a newsletter Leak e tenha acesso diário aos principais destaques, ofertas e descontos nos parceiros Leak. Clique aqui

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

Patricia Fonseca
Viciada em tecnologia, entrou para a equipa em 2012 e é responsável pela Leak Business, função que acumula com a de editora da Leak. Não dispensa o telemóvel nem o iPod e não consegue ficar sem experimentar nenhum dispositivo tecnológico.

Leia também