Intel

A Intel está numa situação que poucos esperariam ser possível, estando completamente presa no processo de 14nm, enquanto a sua rival AMD já pensa nos 7nm+… É algo que há bem pouco seria impensável, mas que é agora a realidade da gigante azul dos micro-processadores.

Aliás, como deve saber, há alguns meses até tivemos alguns rumores e ‘leaks’ a sugerir o cancelamento total da produção de produtos de 10nm para o desktop. Algo que foi prontamente negado! Então… Se foi negado, porque é que a Intel está a adaptar as arquiteturas criadas para o processo de 10nm, para os ‘velhinhos’ 14nm?



Más notícias! A Intel está a adaptar arquiteturas de 10nm para os 14nm…

AMD Intel

Portanto, o design de CPU “Willow Cove” deverá suceder ao “Sunny Cove” que por sua vez irá ser o primeiro design completamente novo da Intel dos últimos 5 anos! Chegando ao mercado com a muito esperada e ainda mais adiada arquitetura Intel ‘Ice Lake’ de 10nm.

Contudo, parece que a Intel está agora a trabalhar arduamente para adaptar o design de núcleos CPU ‘Willow Cove’ para o processo de fabrico de 14nm… Aliás, os processadores Rocket Lake poderão ser baseados nesta mesma adaptação.

O processo de 10nm da Intel é tão mau, que a empresa está a adaptar as suas novidades para a tecnologia de 14nm

Pois bem, foi o utilizador do Twitter ‘chiakokhua’, um antigo engenheiro com muitas fontes na indústria da micro-arquitetura de CPUs que apanhou e explicou alguns documentos técnicos que chegaram recentemente à Internet.

Afirmando que os novos Intel “Rocket Lake” são no fundo uma adaptação de 14nm dos “Tiger Lake”. (Com um iGPU muito mais pequeno para dar espaço aos núcleos de CPU maiores.) É devido a isto que o iGPU do processador “Rocket Lake-S” irá contar com apenas 32 unidades de execução, enquanto nos processadores “Tiger Lake” podemos encontrar 96 unidades de execução Gen12.

Ainda assim, parece que os novos “Rocket Lake-S” vão ter um máximo de 8 núcleos! Que é realmente estranho, visto que o seu antecessor irá contar com um máximo de 10 núcleos (“Comet Lake-S”). É que pelos vistos, o ganho de IPC vai ser tão significativo, que não faz sentido continuar a lidar com o calor de 10 núcleos físicos.

Em suma, a plataforma desktop “Rocket Lake-S” poderá trazer consigo a primeira grande melhoria significativa no IPC desde o lançamento dos “Skylake”. Mesmo tendo em conta o processo de 14nm.


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo.

Fonte

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.