(IPTV) Como é que se transformou num fenómeno da pirataria?

Existe um monte de desinformação no mundo IPTV, e claro, muito boa gente pronta a ganhar bom dinheiro de formas nem sempre completamente legais. (Que por vezes passam completamente ao lado dos utilizadores menos informados).

Pois bem, esta primeira frase resume perfeitamente o mundo do IPTV em várias regiões do globo, especialmente em Portugal e no Brasil. Aliás, caso não saiba, em terras Brasileiras, até uma rede de supermercados foi apanhada a vender boxes com software pronto a desbloquear 8 mil canais de televisão a um preço irrisório.

Mas como é que as coisas chegaram a este ponto? Como é que o IPTV ficou automaticamente ligado à pirataria?

IPTV



Portanto, antes de mais nada, o que é o IPTV? É que temos de perceber primeiramente que IPTV não é igual a pirataria. Ou seja, a sigla significa apenas ‘televisão transmitida pela Internet’. E claro está, como deve saber, existem várias maneiras de transmitir sinal de TV pela internet!

Antigamente, era pelo ar com as tradicionais antenas. Posteriormente passou a ser por satélite com antenas parabólicas gigantescas nas nossas varandas ou telhados. Pois bem, e agora é pela Internet, através de fibra ótica ou cabo coaxial. Com estes mesmos cabos a serem capazes de transmitir o sinal da Internet e também os dados que contêm os canais de televisão pertencentes ao seu pacote contratado.

É por isso que não é só a TV da sala que é IPTV, os serviços de streaming também são IPTV, exemplos disto mesmo são a Netflix, HBO, Disney+, etc… Pois bem, é aqui que começa a parte complicada, visto que com a chegada do IPTV e facilidade de partilha de informação na Internet, temos vários indivíduos e por vezes até empresas, a montar infra-estruturas pensadas apenas para a distribuição do sinal de canais ‘Premium’. 

Muito resumidamente, o indivíduo ou empresa consegue acesso a milhares de canais de TV, quase sempre de forma ilegal, e de seguida distribui esse mesmo sinal para vários subscritores ligados ao seu servidor. Era por isso que antigamente as ‘boxes’ eram muito populares, servindo essencialmente para a descodificação deste mesmo sinal. No entanto, agora que temos smartphones, tablets, PCs e até smartTVs, estas caixinhas são agora inúteis. É possível instalar a aplicação em qualquer um destes aparelhos e ver o que bem entender.

Em suma, a tecnologia IPTV representa uma parte do futuro das transmissões de TV no mundo inteiro, oferecendo uma qualidade de imagem brutal, bem como uma gama gigantesca de canais. Mas, quando associada à pirataria, pode significar problemas para quem vende e também para quem compra.


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo.

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir. Obrigado!

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

Leia também