No mês de setembro, a Apple lançou a sua mais recente gama de smartphones, que consiste no iPhone 11, iPhone 11 Pro e iPhone 11 Pro Max e fê-lo com um pormenor curioso. É que mesmo com a introdução de uma câmera traseira secundária e de um chipset mais recente, a Apple fixou o preço do iPhone 11 nos 699 Euros. Valor consideravelmente inferior ao do seu antecessor, o iPhone XR, que começou nos 749.

iPhone 11 está a surpreender a a Apple já aumentou a produção

Segundo o estudo da Nikkei, a redução no preço aumentou a procura por este smartphone. De facto, melhor do que se esperava. É exatamente por este motivo que a Apple pediu aos fornecedores que aumentassem a produção do iPhone 11 até aos 8 milhões de unidades. Embora irrelevante, este número é equivalente à remessa anual de smartphones da Google para 2019.

iPhone 11 está

Entretanto, após a publicação deste relatório, o preço das ações dos fabricantes de componentes da Apple subiu no Japão.

No entanto, os fornecedores mantêm uma postura cautelosa, pois não têm certeza se a Apple pode sustentar o aumento da procura por um período prolongado ou não. Outro fator que pode prejudicar as vendas do iPhone no futuro são as tarifas à China colocadas pelo Estados Unidos e que devem entrar em vigor a partir de 15 de dezembro. Assim, a Apple terá que pagar uma tarifa de 10% sobre os produtos importados deste país.

Como é que a Apple vai reagir?

A julgar pelas informações que circulam na Internet se essa tarifa for estabelecida, a Apple pretende absorvê-la até que possa negociar um acordo com o governo ou transferir a produção do iPhone para outro país, o que é mais fácil dizer do que fazer. No entanto, a Apple ainda não fez uma declaração. Se por algum motivo decidir aumentar os preços dos iPhones para fazer face a este problema, as vendas deverão cair. Assim, faz sentido a postura cautelosa dos fornecedores chineses.

iPhone 11 está

Entretanto um dos fornecedores afirmou que a sua empresa reviu as estimativas de produção do iPhone para 2019. Passam assim de 178 milhões para 194 milhões de unidades. No entanto, ainda são inferiores aos 208,8 milhões de iPhones vendidos em 2018.

Embora a Apple pareça otimista com o interesse que está a gerar o iPhone 11, só o tempo dirá se será capaz de superar as vendas da gama iPhone X.

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.