Investigador da Kaspersky preso na Rússia sob alegações de traição

O mundo tecnológico teve ontem um acordar atribulado, com as notícias de que Ruslan Stoyanov, director do gabinete de incidentes da Kaspersky, foi preso com acusações de traição.

Stoyanov é um dos mais famosos caçadores de hackers em todo o mundo e tem um historial de prestígio que inclui uma passagem pela unidade de crimes informáticos do ministério do interior Russo.

Será a essa altura que poderão remontar as acusações de traição, sem que existam para já informações específicas quanto às acusações.

Um representante da Kaspersky clarificou que a prisão de Stoyanov não tem qualquer relação com a sua actividade na Kaspersky, nem envolve qualquer aspecto da actividade da empresa.

No entanto, a Kaspersky sempre teve uma relação próxima com Moscovo que procurou aconselhamento junto da empresa no passado.

A especulação em torno da intromissão Russa nas eleições presidenciais Americanas já foi ligada a este caso, mas não existem para já dados que permitam aferir qualquer relação entre as duas situações.

Andrei Soldatov, citado pela Associated Press, considera este caso “sem precedentes”, e destrutivo para a relação que foi constituída ao longo de décadas, entre agências estatatais de segurança e empresas de segurança.

Fonte

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir.

Subscreva a newsletter Leak e tenha acesso diário aos principais destaques, ofertas e descontos nos parceiros Leak. Clique aqui

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

Leia também

pub