Como saber as interações entre medicamentos que está a tomar?

interações entre medicamentos

Hoje em dia inúmeras pessoas usam medicação. Problemas de cardiovasculares, circulação, diabetes, articulações, gastrointestinais, auto-imunes, psicológicos, etc..

Sou séria apologista de uma vida natural mas ainda mais adepta de dar a cada pessoa o tratamento certo… É muito fácil uma pessoa saudável dizer que não quer tomar comprimidos! No entanto, só alguém doente é que entende a necessidade e o acompanhamento.

Dito isto, a terapia ideal é o medicamento certo, no tempo certo, na pessoa certa, com a posologia correta!

Certo é, que muitas vezes não tem apenas uma doença. Até porque, em alguns casos, a monoterapia, ou seja a terapia com um fármaco, não resolve o problema. Tendo, deste modo, associar-se uma outra medicação.

Conversas de terapia à parte… existem excepções e alguns medicamentos que interagem entre si. Daí a importância de ser sempre acompanhado pelo mesmo profissional de saúde.


Muito importante – Sempre que tem uma dúvida relativa à sua medicação, pergunte ao seu médico ou farmacêutico!


Obviamente que as interações são raras, afinal de contas, hoje em dia existe muita segurança nos medicamentos.

Contudo, existem algumas interações nomeadamente em fármacos com mecanismos de ação semelhantes ou com as mesmas vias de metabolização.

Além disto, existem sempre bases de dados que tanto os profissionais de saúde como os utilizadores podem utilizar para investigar.

O prontuário terapêutico amplamente utilizado pelos profissionais de saúde é de excelente confiança mas por vezes incompleto e com muita informação de introdução.

Assim, para quem quer saber se dentro dos seus dois, três ou mais medicamentos têm interações entre si. E ainda se deve evitar alguns alimentos ou suplementos com a toma, existe um “bom local” – aqui!

Primeiramente, selecione os nomes das substâncias activas dos medicamentos.

É importante referir que os nomes comerciais não são válidos. Depois de pelo menos selecionados dois medicamentos clique no botão ” checar interações”.

O resultado desta interação aparece desta forma. Neste caso em concreto, o efeito negativo é a rabdomiólise. Isto é, a destruição de células musculares esqueléticas.

Esta interação é muito conhecida e os profissionais de saúde não prescrevem nem dispensam estes dois medicamentos juntos.

Apenas dei este exemplo para entenderem como podem utilizar esta ferramenta e como interpretar! Tal como previamente disse, existe pois, uma secção para as interações entre medicamentos e alimentos.

Assim, e de igual forma, seleciona-se a substancia activa e clica-se no botão “consulta”.

interações entre medicamentos

Neste caso em concreto, o Bisoprolol é um medicamento que pode ser tomado com qualquer alimento ou sem alimento. Contudo, as indicações do seu médico no momento da prescrição devem ter soberania e serem cumpridas minuciosamente!

interações entre medicamentos

Contudo, existem alguns fármacos que tem algumas especificações na sua toma. Seleciona-se as substancias activas e consulta-se!

interações entre medicamentos

Neste caso, cada uma, tem a sua especificação ou indicação! Contudo, e à semelhança do que foi dito.. a orientação da prescrição do seu médico deve sempre ser cumprida!

Em suma, recorrer ao mesmo médico ou fidelizar-se a uma farmácia ajuda muito a existir um profissional de saúde que mais facilmente pode se responsabilizar por si e pela sua saúde!

Joana Morais
Desde que me conheço a área da saúde sempre me fascinou, com grande foco na nutrição, desejando melhorar a minha qualidade de vida e a de quem me rodeia. Por isso, decidi enveredar pelo mestrado integrado em Ciências Farmacêuticas, Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa.