Inteligência artificial pode vir a sofrer de problemas psicológicos

A Inteligência Artificial está cada vez mais na moda e tem como principal objetivo simplificar a nossa vida e assemelhar-se cada vez mais à nossa forma de pensamento.

De facto e graças a toda as inovações tecnológicas pode não levar muito tempo até que as máquinas comecem a pensar como humanos. No entanto e aproveitando a máxima do ninguém é perfeito, para além de importarem a nossa forma de pensar também poderão importar algumas das falhas que nos caraterizam.

Inteligência artificial

Inteligência Artificial: Falhas neurológicas e psicológicas são uma possibilidade

Segundo o neurocientista Zachary Mainen, é inteiramente plausível considerarmos que os sistemas de inteligência artificial no futuro podem vir a sofrer das mesmas falhas neurológicas e psicológicas que os humanos.

A forma como a mente humana funciona envolve um grande número de variáveis, sendo que uma alteração na química do cérebro, stress ou influências externas podem levar a enxaquecas, depressão, alucinações e outros efeitos nocivos. O mesmo pode vir a acontecer com a Inteligência artificial baseada em redes neurais.

Inteligência artificial

Para o cientista estas ideias vêm principalmente de um campo de estudo denominado psiquiatria computacional e em que os psiquiatras estudam programas de IA que foram desenvolvidos para serem o mais semelhante possível ao cérebro humano. Embora isto seja feito através de uma base teórica e de alguns testes, é possível tirar algumas conclusões.
A Serotonina é uma substância química reguladora do cérebro e que pode ser responsável por depressão e alucinações se algo correr mal. Mainen diz que algo semelhante podia acontecer num programa de inteligência artificial que utilize a neuroquímica como base para operar a um nível mais humano.

Inteligência artificial

O que importa salientar é que os investigadores já têm os elementos necessários para conseguirem criar uma inteligência artificial que opere de forma semelhante ao cérebro humano. Este facto é possível através de vários mecanismos e não irá demorar muito até que copiem totalmente o cérebro humano. A questão é que não vamos ter uma inteligência artificial livre de emoções, mas sim com todas as nossas caraterísticas, o que pode ser perigoso.

Leia também

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL VS APRENDIZAGEM DE MÁQUINA

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Mais deste autor

1 COMENTÁRIO

Relacionadas

Publicidadespot_img

Últimos artigos

Microsoft Surface Duo: o smartphone que não faz falta no mercado

A Microsoft anunciou o primeiro smartphone dobrável em Outubro de 2019. No entanto ele só chegou às lojas quase um ano depois. Não se...

YouTube: finalmente já é possível descarregar vídeos no PC!

No Android e no iOS, o YouTube Premium permite armazenar conteúdos para serem visualizados offline. Entretanto a possibilidade de descarregar vídeos do YouTube está...

Windows 11: Microsoft acaba de deixar os utilizadores em pânico!

Há coisas que são difíceis de compreender. Como referimos outro dia na Leak, a Microsoft lançou uma nova versão do PC Health Check Tool....

Não perca nenhuma informação de última hora!

Registe-ne na Newsletter Leak e receba diariamente todas as informações no seu email!