Intel em dificuldades? Investidores começaram com exigências!

Intel em dificuldades? Investidores começaram com exigências! – A Intel continua presa nos 14nm nos processadores para o mundo dos PCs Desktop. Além disso, os 10nm que já estão em uso para dar vida a vários produtos do mundo mobile, e novas placas gráficas da marca, parecem incapazes de voos mais altos.

Entretanto, a AMD já começa a ultrapassar a rival em vários campos!

Apesar dos novos Intel Core 11000 (Rocket-Lake S) prometerem um aumento de performance muito interessante ao nível do IPC… É um aumento que vem com duas grandes desvantagens. Nomeadamente uma subida muito significativa no consumo de energia, e infeliz corte no número de núcleos e threads. (Os novos processadores têm um máximo de 8 núcleos e 16 threads)

Por isso, os investidores mais importantes do mundo Intel estão a começar a perder a paciência!



Intel em dificuldades? Investidores começaram exigências!

Intel em dificuldades?

Portanto, durante mais de 50 anos, a Intel sempre optou por produzir os seus próprios produtos, por acreditar que esta era a forma de ter os melhores resultados possíveis, ao mesmo tempo que tinha o controlo sobre basicamente tudo. Como a produção era sua, isto também permitia margens de lucro mais largas para os bolsos da Intel, em comparação à AMD ou NVIDIA que têm de comprar fora (Samsung, TSMC ou GloFo).

No entanto, com os resultados recentes a serem cada vez mais um peso em cima da Intel, o investidor Daniel Loeb quer que a gigante considere dividir as suas operações de produção e desenvolvimento. No entanto, vários analistas afirmam que isto é um erro que poderá acabar por ‘matar’ ambos os campos.

Muito resumidamente, enquanto várias empresas gigantes da indústria, como a AMD e NVIDIA começaram a apostar na produção de semicondutores ‘fora de casa’, a Intel decidiu continuar com a sua estratégia. Uma aposta que acabou por dar a vantagem no processo de produção às rivais diretas.

Entretanto, o presidente-executivo da Intel, Bob Swan, já afirmou que quer equipas mais flexíveis sobre onde os chips são produzidos e espera anunciar uma decisão já no próximo mês. Este anúncio será sobre o local de produção dos próximos produtos Intel, nomeadamente os lançamentos de 2023.

No entanto, com as ações em queda, o fundo Hedge de Loeb quer medidas mais drásticas! Incluindo a possibilidade de vender as fábricas da Intel a uma empresa de fora.

Em cima da mesa também está uma ‘Joint Venture’ entre a Intel, TSMC e ou Samsung. Mas isso mete vários ‘ses’, e na verdade, pode não ser do interessa das agora rainhas da produção uma aventura com a Intel.

Entretanto, atualmente, a Intel produz 800 mil wafers por mês nas suas 15 fábricas. Isto enquanto a Samsung produz 2.9 milhões e a TSMC produz 2.5 milhões.


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo.

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir.

Subscreva a newsletter Leak e tenha acesso diário aos principais destaques, ofertas e descontos nos parceiros Leak. Clique aqui

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

mm
Nuno Miguel Oliveirahttps://www.facebook.com/theGeekDomz/
Desde muito novo que me interessei por computadores e tecnologia no geral, tive o meu primeiro PC aos 10 anos e aos 15 anos montei a minha primeira torre, desde aí nunca mais parei. Tudo o que seja tecnologia, estou na fila da frente para saber mais.

Leia também