Fortnite

A obtenção de ferramentas maliciosas ou compra de acessos roubados não estão circunscritos à Deep Web. Em redes sociais como o Instagram, existem utilizadores que vendem contas roubadas do Fortnite, bem como acessos a botnets desenvolvidas para ataques DDoS. Mas afinal o que se passa com as contas Fortnite?

Contas Fortnite: o perigo está à espreita!

A informação foi divulgada pelo site Motherboard num artigo publicado esta semana. Segundo o portal, alguns utilizadores no Instagram estão a promover botnets alegadamente ligados à família da botnet Mirai, que consiste numa rede de dispositivos IoT alterados para efetuar ataques DDoS com o intuito de fazer colapsar sites e servidores. Também foram encontrados à venda botnets baseados noutros códigos.

contas Fortnite

Um utilizador do Instagram, com o nome Root Senpai, foi encontrado na rede social a oferecer produtos para hacking. Contactado pelo Motherboard através do serviço de mensagens da Discord, o utilizador recusou-se a comentar a forma usada para obter as botnets, alegando “motivos de segurança”.

Vários planos de assinatura

Entre as descobertas do portal estão planos de assinatura para acesso a botnets. Os preços variam entre 5 e 80 Euros. O site explica que o impacto real que estas botnets podem ter ainda não é inteiramente conhecido.

Por outro lado, o utilizador supracitado comentou que o acesso a contas Fortnite roubadas desperta especial interesse. O roubo de contas neste jogo é amplamente noticiado desde o início do ano. Num artigo publicado em março deste ano pelo portal Kotaku foram apresentados exemplos de fóruns nos quais são vendidos dados de acesso roubados.

Contas Fortnite: Ativem a autenticação de dois fatores

Assim, para evitar problemas de segurança, a empresa responsável pelo jogo lançou uma campanha para que os utilizadores ativem a autenticação de dois fatores no Fortnite. Em troca, os utilizadores podem ativar a dança “Boogie Dance” no jogo.

“Há muitos utilizadores no Instagram que estão interessados ​​em comprar acesso a uma botnet. Especialmente jovens que jogam videojogos em consolas”, comentou o utilizador Root Senpai em declarações ao Motherboard.

A simplicidade de atacar

De acordo com o portal, encontrar contas que vendem acesso a botnets e contas roubadas foi relativamente simples. Várias dessas contas seguem-se umas às outras nas redes sociais, o que evidencia a existência de uma comunidade.

O que acontece no Instagram revela a dificuldade que as empresas de conteúdos como o Fortnite têm no momento de monitorizar o seu software. Ainda assim, convém lembrar que de acordo com os termos e condições do Instagram, os utilizadores não podem realizar qualquer ação ilegal, fraudulenta ou com um propósito não autorizado.

Os perigos estão sempre à espreita. Para não serem apanhados desprevenidos, nunca facilitem. Por uma simples acção, podem perder a vossa conta.