Ligue-se a nós

Android

Huawei volta a ser perseguida nos Estados Unidos

Bruno Fonseca

Publicado a

Em 2017, a Huawei começou a perseguir de perto a Samsung e da Apple. Durante um determinado momento, conseguiu ultrapassar a Apple para se tornar no segundo maior fabricante de telefones do mundo. O grande alvo para 2018 eram os EUA, no entanto a política dificultou o caminho.

De facto, a CES 2018 poderia ter sido uma conquista brilhante para Richard Yu. Após anos de preparação, o CEO da Huawei estava pronto para anunciar a grande entrada nos EUA através de uma parceria com a AT&T. No entanto as questões políticas entrarem em cena e a AT&T afastou-se do negócio. Foi nessa altura que Yu aproveitou o palco em Las Vegas para explicar o que tinha acontecido. encontrou-se no palco em Las Vegas lutando para explicar o que tinha acontecido.

LER MAIS
Documento confidencial revela tudo sobre o OPPO F9 Pro

Foi sem dúvida um dos momentos de maior destaque na CES. Sem qualquer tipo de teleponto, Richard Yu admitiu que o acordo cancelado com a AT&T foi uma grande perda para a Huawei. No entanto os consumidores americanos também ficaram prejudicados, pois perderam um equipamento muito interessante na sua gama de escolhas.

Depois chegaram outras más notícias: os legisladores nos EUA pressionaram as operadoras para deixarem de trabalhar com a Huawei, bloqueando de forma eficaz a presença desta empresa no mercado norte-americano. Foi nessa altura que a Bloomberg noticiou que a Verizon também se tinha afastado  de um acordo com a Huawei devido à pressões políticas.

Agora aparentemente as pressões políticas continuam e já chegaram às principais agências americanas. É que segundo foi relatado pela cadeia de televisão americana, CNBC, foram seis as organizações a apontarem o dedos aos smartphones da Huawei e ZTE afirmando que não recomendam a utilização dos produtos deste fabricante para cidadãos particulares. Na prática, estas agências expressaram preocupações com a segurança dos utilizadores.

LER MAIS
A Samsung não está muito confiante nas vendas do Galaxy Note 9!

Eventualmente cansada desta perseguição em solo americano, que de facto acaba por ser recorrente, um porta voz da Huawei já afirmou que esta empresa “está a par das atividades do governo americano para impedir que a Huawei opere eficazmente nos Estados Unidos”. Em paralelo, afirma também que a Huawei merece a confiança de governos em 170 países e não oferece quaisquer riscos para a segurança.

Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Clique para comentar

Partilhe a sua opinião

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Publicidade

Hardware

Entretenimento

Publicidade

Auto

Jogos


Copyright © 2018 Leak.pt Todos os direitos reservados


Alojamento Web - WebHS