Huawei rebenta na China enquanto a Apple está a afundar


Por em

Ao contrário do que parece o mercado de smartphones não está propriamente a ter um grande boom. Esta situação é ainda mais evidente na China. No entanto, apesar disto, os novos dados da Canalys mostram que o crescimento da Huawei está imparável. Na realidade, até podemos dizer que a Huawei salvou o mercado chinês de smartphones

Entre janeiro e março de 2019, os fabricantes de smartphones conseguiram enviar um total de 88 milhões de dispositivos para distribuição na China. Este número caiu 3% em relação ao ano anterior. É que em 2018 foram enviados para distribuição 90,7 milhões de unidades no mesmo período. No entanto, o declínio relativamente pequeno sugere que a pior fase pode ter passado.

Desde o segundo trimestre de 2017, o mercado chinês de smartphones continua a apresentar um crescimento negativo. Mais recentemente, no primeiro e quarto trimestres de 2018, os envios diminuíram consideravelmente entre 21% e 14%, respectivamente.

Huawei!

Em relação ao desempenho de fabricantes individuais de smartphones, a Huawei foi a única grande marca a crescer neste período. Na verdade, se o crescimento da Huawei fosse retirado da equação, o mercado de smartphones chinês teria caído em 12,5%.

Huawei disparou e as vendas da Apple caíram a pique na China no último trimestre

Ao longo do primeiro trimestre de 2019, os dados recolhidos pela Canalys sugerem que a Huawei vendeu 29,9 milhões de smartphones. Este número representa um aumento de 41% em relação aos 21,2 milhões de dispositivos enviados um ano antes e ajudou a elevar a participação de mercado da empresa para um recorde de 34%, um aumento de quase 10% em apenas um ano.

No que diz respeito ao desempenho impressionante, a Canalys refere que a Huawei fez grandes investimentos em novos locais físicos, renovando os locais antigos e expandindo a gama de dispositivos e acessórios para gerar mais interesse.

Ao mesmo tempo, a Apple passou pelo pior declínio de vendas em mais de 2 anos

De facto, no extremo oposto, está a Apple. O gigante de Cupertino, que é a quinta maior marca da China, vendeu apenas 6,5 milhões de iPhones. Isto durante o período de três meses. Conquistou uma participação de mercado de 7,4%.

Doze meses antes, a empresa tinha 10,2% do mercado chinês de smartphones. Conseguiu vender 9,3 milhões de iPhones. Comparando os dois resultados, os números traduzem-se num declínio ano-a-ano de 30%, o que é, na verdade, o pior resultado da Apple em mais de dois anos. No entanto, a Apple diz que as coisas estão a ficar melhores.

Durante a conferência de resultados trimestrais da Apple, o CEO Tim Cook revelou que os clientes chineses reagiram positivamente aos recentes cortes nos preços.

Aparentemente, as vendas do iPhone começaram finalmente a ganhar força durante as últimas semanas do trimestre de março, algo que deve continuar no segundo trimestre do ano.

Entretanto, no meio da Huawei e da Apple estão fabricantes como a Xiaomi, Vivo e Oppo.

A Xiaomi passou a maior parte do primeiro trimestre a diversificar o seu portfólio de dispositivos e a transformar a Redmi numa marca independente que vai competir com a Honor no segmento de baixo custo. No geral, esses esforços foram bem-sucedidos. A empresa registou um bom crescimento em relação ao trimestre anterior. No entanto, as mudanças não foram suficientes para evitar um declínio ano-a-ano de 13%.

A Vivo e a Oppo, por outro lado, tiveram pequenas quedas de 4% e 2%, respectivamente.

Leia também

Ou veja mais notícias de Especiais, Featured

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.
Anterior

A revolução chegou ao Facebook! Novo design e novas funcionalidades!

Xiaomi Mi Band 4: Novo leak revela todas as fotos e o carregador!

Seguinte