Huawei quer Portugal a liderar o 5G na Europa


Por em

A “muralha” que os Estados Unidos querem construir para se protegerem da Huawei pode vir a beneficiar a Europa, especialmente no que diz respeito ao 5G. Dentro da Europa, Portugal pode vir a ter um papel muito importante, conforme refere o conhecido site AndroidHeadlines. É que a Huawei quer fazer do nosso país o líder em 5G do Velho Continente. Para isso foi estabelecida uma nova parceria com a Altice, a gigante de telecomunicações holandesa detentora da marca MEO.

O responsável pela Altice Portugal, Alexandre Fonseca, afirmou que a sua empresa vai estar entre as primeiras operadoras de dispositivos móveis do mundo a comercializar redes 5G, o que confirma os planos ambiciosos da Altice depois de ter demonstrado uma velocidade de 1.5Gbps na passada quarta-feira, utilizando um router de testes da Huawei.

De uma forma mais específica, os consumidores portugueses vão poder comprar dispositivos 5G no máximo até 2020, com o primeiro destes produtos a estrear-se no nosso país já no ano que vem. Embora a Altice tenha a capacidade tecnológica para vender e manter as ofertas 5G nos próximos dois anos, estas soluções podem não estar generalizadas em Portugal antes de 2021 ou 2022 devido a preocupações de rentabilidade, referiu o responsável da Altice.

Ainda assim, este cronograma é muito mais ambicioso do que o das operadoras que estão presentes nos outros países europeus. Fora da Europa existem também outros países que poderão receber o 5G mais tarde, como os Estados Unidos, Coreia do Sul, Japão, Austrália, China, só para nomear alguns.

A próxima geração de redes móveis está a prometer uma verdadeira revolução sem fios e ao possibilitar novas utilizações e o aparecimento de novos dispositivos conectados vai estar a estimular o crescimento económico em todo o mundo.

Leia também

Ou veja mais notícias de Android

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.
Etiquetas

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.