Huawei Pura 70 Ultra: Uma análise que me deixa triste!

Há alguns dias atrás, falei um pouco sobre os meus primeiros dias com um Huawei topo de gama em mãos (Huawei Pura 70 Ultra), porque, muito honestamente, já tinha saudades de ter um smartphone da gigante Chinesa a acompanhar-me no dia-a-dia.

Uma experiência que chegou agora ao fim, e como tal, é minha missão passar a experiência para um texto interessante, não demasiado complexo, e esperemos não muito longo.

Como foi andar com um Huawei topo de gama no bolso em 2024? Bem, foi bom! Porém, foi também triste. Vamos por partes!

Huawei Pura 70 Ultra: Uma análise que me deixa triste!

Portanto, o Huawei Pura 70 Ultra é o mais recente topo de gama da marca, e à imagem do P60 Pro do ano passado, também vai chegar ao mercado Português.

Porém, como deve imaginar, é um aparelho que vai chegar às nossas prateleiras com as mesmas limitações do costume. Ou seja, não há Google para ninguém, e claro, o 5G também ficou na gaveta. Tudo consequência das sanções que continuam em cima da Huawei, e como tal, continuam a fazer das suas.

Isso não faz com que o aparelho deixe de ser interessante, porque é, especialmente na componente fotográfica, um peso pesado no mundo Android. Porém, além das limitações, é um aparelho que sofre muito com aquilo que é uma Huawei a pedir preços demasiado ambiciosos para a realidade atual da fabricante no mercado Europeu.

Especificações Técnicas

  • SoC: Kirin 9010 (7 nm)
  • Ecrã: LTPO OLED 6.8”, HDR, 120Hz, 2500 nits, 1260 x 2844 pixels (~460 ppi)
  • Memória: 16GB
  • Armazenamento: 512GB
  • Câmaras
    • Principal: 50 MP, f/1.6-4.0, 23mm (wide), 1.0″-type, PDAF, Laser AF, sensor-shift OIS, Lente Retrátil
    • Ultrawide: 40 MP, f/2.2, 13mm, AF
    • Teleobjetiva: 50 MP, f/2.1, 90mm, PDAF (5cm – ∞), OIS, 3.5x zoom ótico
    • Frontal: 13 MP, f/2.4, (ultrawide), AF
  • Peso e Dimensões: 162.6 x 75.1 x 8.4 mm // 226g
  • Bateria: 5200mAh (100W carregamento rápido com fios // 80W carregamento rápido sem fios)

Design e Ecrã

A Huawei, ao contrário da Apple e Samsung, as suas velhas rivais, sempre preferiu apresentar designs diferentes todos os anos, quase sempre com linhas mais apelativas face à concorrência, mais ligadas ao mundo da moda e alta costura. É aqui que a Huawei se sente bem!

O Pura 70 Ultra é um aparelho que leva isto ao extremo, tanto “nú”, como também com a capa que vem dentro da sua caixa. Ou seja, é um aparelho que grita qualidade, ou melhor, que grita ser Premium. Porque é!

Temos capa incluída! (Bem diferente de tudo!)

A Huawei continua com uma qualidade de construção muito acima da média, com este Pura 70 a aparecer bonito, “fresco”, robusto, e com um peso que nos faz pensar “uau… É mesmo uma máquina fotográfica a sério!”.

Porquê este comentário acerca da máquina fotográfica?

Porque mais de metade do smartphone é ocupado pelo módulo de câmaras traseiro! Aliás, é algo que chama a atenção de longe!

O que eu acho interessante, e até salienta a realidade do mercado atual dos smartphones, sendo exatamente por aqui que as muitas fabricantes de topo se tentam diferenciar do resto. O foco está nas câmaras! Escusado será dizer que o Pura 70 Pro é incrível nesse campo. Mas já lá iremos.

Quanto ao ecrã, é o normal de qualquer topo de gama moderno da Huawei. Um ecrã OLED com um furo para a câmara frontal, com uma boa curvatura à volta, e claro, margens extremamente reduzidas.

No geral, é um aparelho estranho, diria até estranhamento bonito, mas que se sente como algo de especial. É o normal nas gamas mais altas da Huawei.

Performance

A Huawei não tem acesso às linhas da TSMC, por isso, este Pura 70 Ultra é baseado num SoC Kirin 9010 de 7nm, produzido pela SMIC.

É um SoC que além de ser menos avançado, menos poderoso, e menos eficiente que qualquer outro SoC topo de gama, também tem a fragilidade de não ter capacidades 5G na Europa.

Toda a gama Pura é baseada num SoC Kirin de 7nm.

É um ponto negativo, isso é inegável. Podemos até dizer que é uma mancha num pano muito bonito. Mas, se o facto de não termos serviços Google me irrita, a falta do 5G não me aquece nem me arrefece.

Afinal, sentia necessidade de mais velocidade quando o 5G ainda não tinha chegado a Portugal? Agora que o 5G está cá, apanha bom sinal? A resposta é muito provavelmente um não para ambas as questões, por isso, a limitação existe, mas não creio que seja um ponto de destaque ou um “deal-breaker”.

Quanto à performance no dia-a-dia, é um topo de gama a sério. Nunca senti soluços, lentidão, etc… O Pura 70 é e sente-se como um topo de gama Android! Mesmo à antiga!

Claro que existe a possibilidade de não ter um futuro tão risonho ou promissor relativamente a um S24 Ultra, Xiaomi 14 Ultra, ou iPhone 15 Pro Max, porque o processador é realmente mais fraco. Mas, em 2024, a performance parece ser exatamente a mesma face à concorrência.

Isto com a segurança de a Huawei ser muito boa no suporte aos seus aparelhos. (Basta olhar para os muitos P20, Mate 20 e P30 que ainda andam por aí!)

Câmaras!

É aqui que temos de dar destaque, porque também foi aqui que a Huawei apostou forte e feio. Apostou tanto, que é até fácil afirmar que muitas outras fabricantes devem seguir o mesmo caminho da Huawei já na próxima geração.

Afinal de contas, além de sensores de topo, temos uma lente com abertura variável, que por acaso também é retrátil.

Retrátil Pura 70 Ultra

Ou seja, podemos dizer que temos em mãos o sistema de câmaras mais versátil que o mercado tem para oferecer. Isto com a ajuda de algum processamento inteligente por parte do software da Huawei, torna possível dizer que este smartphone é no fundo uma câmara fotográfica que também faz chamadas.

Mas, melhor que falar sobre o que é e não é, é mostrar algumas capturas.

Detalhe

Animais e Macro

Macro

Ambiente

Noite

Zoom

Em suma, o Huawei Pura 70 Ultra é uma máquina dedicada que por acaso tem um ecrã e até faz chamadas e permite a instalação de apps. É mesmo incrível. Não é perfeito, porque, por vezes temos uma exageração de detalhes fruto dos algoritmos IA.

Mas, em 99% das situações, vai apontar o telemóvel, vai tirar uma foto, e vai encontrar uma captura incrível. É isso que se quer.

Bateria

Em tempos, a Huawei era a fabricante que mais apostava no carregamento rápido, tanto com fios, como também sem fios. Hoje em dia, há fabricantes que oferecem maiores velocidades, e outras tecnologias.

Mas, em termos de velocidade e segurança, a Huawei continua a ser uma fabricante incrível neste campo. A bateria é de 5200mAh, e o carregamento vai até aos 100W. Isto significa que tem um aparelho com autonomia para 2 dias com um uso normal, 1 dia com um uso intenso, e claro, a possibilidade de chegar aos 100% em menos de 30 minutos.

O carregador continua a vir com o smartphone na caixa.

Conclusão

Isto é curioso, porque o grande problema do Huawei Pura 70 Ultra não está na falta de 5G, nem sequer na falta de serviços Google, porque o meu smartphone de teste está a funcionar com todas as apps e serviços Google à face da terra. (Isto claro, depois de ler um tutorial, curiosamente a partir de uma pesquisa no Google).

O grande problema está no preço.

O Huawei Pura 70 Ultra, noutros tempos, poderia e até deveria chegar ao mercado ao mesmo preço de um iPhone 15 Pro Max ou Galaxy S24 Ultra. Mas, em 2024, depois de tudo aquilo que aconteceu, é um preço que não faz muito sentido.

É uma pena, este Pura 70 Ultra é incrível, mas com as limitações que traz para o mercado, é complicado justificar 1500€.

Siga a Leak no Google Notícias e não perca todas as informações mais importantes.

mm
Nuno Miguel Oliveirahttps://www.facebook.com/theGeekDomz/
Desde muito novo que me interessei por computadores e tecnologia no geral, fui sempre aquele membro da família que servia como técnico ou reparador de tudo e alguma coisa (de borla). Agora tenho acesso a tudo o que é novo e incrível neste mundo 'tech'. Valeu a pena!

Especiais

Subscreva a Newsletter Leak

Não perca nenhuma informação importante! Subscreva a newsletter Leak e receba todas as notícias, destaques e outras informações importantes no seu e-mail.

Artigos relacionados