A Huawei vai lançar o P30 Pro com o SoC Kirin 985!?


Por em

Kirin 985!? – O processador mais poderoso da Huawei é agora o Kirin 980, mas talvez não seja durante muito mais tempo…

Apesar do Kirin 980 ter chegado apenas em Outubro, pelas mãos da gama Mate 20. Parece que a Huawei já está a preparar um novo chip, para conseguir ultrapassar todo o ‘Hype’ que a Samsung tem criado à volta do Galaxy S10



De acordo com o editor do famoso site ‘XDA Developers’, o próximo chipset da Huawei irá chamar-se Kirin 985, e como o nome indica, será apenas uma versão melhorado do atual Kirin 980.

A última vez que a Huawei fez algo do gênero, foi em 2016, quando lançou o Kirin 955 com o Huawei P9. (O seu antecessor, o Kirin 950 tinha sido lançado alguns meses antes com o Mate 8.)

kirin 985

No entanto, a grande e provavelmente a única diferença entre os dois, era a frequência… Que aumentou de 2.3Ghz para 2.5GHz! Tudo o resto era exatamente igual.

Eventualmente, se a Huawei realmente decidir escolher lançar o Kirin 985, e se por acaso comprou um Huawei Mate 20 Pro, ou qualquer outro smartphone da gigante Chinesa, não se preocupe em demasia, porque as diferenças não irão ser assim tão significativas.

kirin 985



Afinal de contas, depois dos primeiros benchmarks do Snapdragon 855, o Kirin acabou por fazer um pouco de ‘Má Figura’… Mesmo tendo em conta que foi lançado vários meses antes da sua concorrência direta no mundo Android.

Todavia, Rahman não partilhou mais qualquer tipo de informações acerca deste SoC… Mas se este chip for realmente a próxima aposta da Huawei, pode esperá-lo já em Março com o Huawei P30 Pro. (E restante gama)


Primeiramente, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo!

Fonte

Leia também

Ou veja mais notícias de Android

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.
Etiquetas
Anterior

NVIDIA GeForce RTX 2060 vai ser lançada no dia 7 de Janeiro

Afinal 40 por cento da Internet (incluindo utilizadores) é falsa

Seguinte