Huawei P10 Plus: O melhor equipamento de sempre da Huawei

202492
6
Share:

Depois de testarmos o P10, estávamos ansiosos por receber o Huawei P10 Plus. É que este representa, de facto, o topo de gama deste fabricante e disponibiliza diversas caraterísticas que não passam despercebidas, do ecrã à câmara, passando por outras especificações técnicas como a memória ou a capacidade de armazenamento. Nas próximas linhas dizemos-lhe o que achámos acerca do P10 Plus, ao longo de duas intensas semanas de teste.

O Design do Huawei P10 Plus

À semelhança do que acontece com o P10, também a versão Plus se destaca pela construção sólida em metal e pelas extremidades curvas que tornam a parte traseira de ambos os equipamentos muito atrativa. De facto, e quando transportamos na mão o P10 Plus, rapidamente transmitimos a ideia que temos connosco um equipamento de topo. Na realidade, alguns até o podem confundir com o iPhone 7, mas isso é outra estória.

Huawei P10 Plus

Apesar das suas dimensões, o Huawei P10 Plus assenta bem na mão e é confortável de usar

O P10 Plus continua a ser extremamente fino como o irmão mais pequeno e é muito leve. Apesar das suas dimensões é muito confortável de usar, mesmo só com uma mão, uma vez que com o polegar conseguimos chegar a praticamente todos os cantos do ecrã.

À semelhança do que acontece com o outro equipamento da série 10, também o Plus tem o sensor de impressões digitais na parte frontal. Apesar de alguns utilizadores preferirem a sua localização na parte traseira, como acontece com o P9, numa questão de dias facilmente nos habituamos à nova posição.

O Sensor de impressões digitais está agora localizado na parte frontal. Pode ser estranho ao início, mas depois habituamo-nos rapidamente

Recebemos para teste a versão preta do P10 Plus, algo que nos agradou bastante, uma vez que é a nossa preferida. O preto, a nosso ver, contribui para um aspeto geral ainda mais premium.

Na parte traseira do P10 Plus encontramos a mesma configuração de câmara Leica (embora com algumas melhorias em relação ao P10) e dois flash LED de tom diferente.

Ecrã

O ecrã é sem dúvida outro dos elementos que deslumbra no P10 Plus. Consiste num painel LCD IPS-NEO de 5.5 polegadas com resolução quad-HD (2560×1440 pixéis).

Quando ligamos este equipamento pela primeira vez, verificamos que de uma forma geral apresenta uma temperatura de cor mais fria, algo que agrada a muitos utilizadores. Porém, se como nós, gostam de cores mais quentes, podem facilmente alterar este aspeto recorrendo ao menu Definições e mais concretamente à opção Visualização. Aí e logo abaixo de ecrã podem utilizar a opção temperatura de cor para a ajustarem. É possível optar por cores frias, quentes, utilizar a opção predefinida ou personalizar.

A capacidade de brilho é outro dos pontos que merece destaque no P10 Plus e mesmo o sistema automático que o regula de acordo com as condições exteriores funciona muito bem, algo que não acontece em todos os equipamentos Android.

Desempenho e Especificações

O P10 Plus, à semelhança do P10, utiliza o processador Kirin 960. De facto consegue ultrapassar o conhecido Snapdragon 821 e está mais na linha do 835. Dos oito núcleos que este processador disponibiliza, quatro são Cortex A73 e operam a 2.4GHz e os restantes são Cortex A53 e funcionam a 1.8GHz. A ideia aqui é utilizar os núcleos de maior desempenho para as tarefas e aplicações que mais exigem do sistema e os mais modestos para as menos exigentes.

Tudo neste telefone funciona bem e sem atrasos. O P10 Plus disponibiliza 6GB de memória – mais 2GB que o P10 que testámos, o que é bem-vindo, especialmente para garantirmos que este equipamento vai continuar a funcionar com o desempenho esperado nos próximos anos. Ao processador juntam-se 128GB de capacidade de armazenamento.

Ao nível do funcionamento o P10 Plus, assim como o P10, beneficiam também dos algoritmos introduzidos no Mate 9 e que asseguram que as aplicações são carregadas mais rapidamente e que o sistema não se atrasa à medida que os meses vão passando.

A Câmara

De uma forma geral gostámos da câmara do P10 embora tivéssemos ficado com a sensação que a qualidade das imagens capturadas em ambientes escuros não fosse a melhor. Como tal, aproveitámos o P10 Plus para testar este e outros aspetos.

À semelhança do P10, estamos perante uma configuração de câmara dupla. Mais especificamente, vem com um sensor monocromático de 20 megapixéis e outro a cores com 12 megapixéis, ao qual se junta a estabilização ótica de imagem. A presença do sensor monocromático com um número superior de megapixéis permite a captura de maiores detalhes, mesmo com luz reduzida.

A grande diferença entre os dois P10, é que o P10 Plus tem uma abertura mais ampla de f/1.7 que permite uma maior entrada de luz. Isto significa que a questão que tínhamos apontado no P10 alusiva ao desempenho com condições reduzidas de luz está resolvida como tivemos oportunidade de comprovar. Em ambientes escuros e com apenas alguns pormenores de luz, foi possível obter resultados muito interessantes como a foto que revelamos abaixo. Para além disso, ficámos muito surpreendidos com a quantidade de detalhes na imagem e que coloca este equipamento ao lado do iPhone 7 e do Google Pixel.

Os retratos e as paisagens são os dois principais destaques deste equipamento, porém é necessário ativar os modos extra para conseguirmos obter os melhores resultados.

Em paralelo, o modo Pro é eventualmente o maior adjuvante de quem procura obter os melhores resultados. Com facilidade é possível ajustar o ISO, o equilíbrio de brancos, o foco e a velocidade do obturador. Claro que nem sempre é fácil de utilizar, especialmente para os utilizadores menos experientes nestas andanças. Porém, se dedicarem algum tempo a este modo vão conseguir obter resultados cada vez melhores, sempre que tiram uma fotografia.

A presença de duas câmaras permite ainda a obtenção de capacidades interessantes de zoom. É possível aproximarmos até duas vezes sem perdas de qualidade evidentes e só depois disso o equipamento aconselha-nos a mantermos o equipamento imóvel para uma imagem mais nítida.

Mas há mais no P10 Plus, para além das câmaras traseiras. É que a câmara frontal de 8 megapixéis e com uma abertura f/1.9 também é capaz de resultados impressionantes. Gostámos especialmente das selfies capturadas com o modo de retrato ativado. Aliás a desfocagem do fundo, com destaque para os rostos, resulta em fotos verdadeiramente espetaculares.

São muitos os modos disponibilizados pelo P10 Plus e mais concretamente o monocromático, HDR, Panorama, Supernoite, Pintura de Luz, Lapso de tempo, Câmara Lenta e ainda existe a possibilidade de adicionar efeitos adicionais.

Ao nível do vídeo a captura, tanto em 4K como no modo 1080p 60fps, oferece resultados acima da média.

Software

Ao nível do software já dissemos o principal quando analisámos o P10. Em termos práticos o EMUI tem uma clara vantagem que passa pela personalização. E quando falamos de personalização não estamos apenas a falar dos muitos temas que estão disponíveis, mas sim das otimizações e alterações que podemos fazer ao nível da interface para que o equipamento se adapte ainda mais às nossas preferências.

Alguns dos exemplos são a possibilidade de optarmos ou não pela gaveta de aplicações, ou por exemplo de podermos escolher entre os botões tradicionais no ecrã ou utilizarmos os gestos no sensor de impressões digitais. Se optarmos pelos botões tradicionais no ecrã, é ainda possível ajustar a ordem optando por quatro padrões disponíveis.

Autonomia

No caso do P10 propriamente dito a bateria não nos impressionou, mas no P10 Plus tudo é diferente. Este equipamento é alimentado por uma bateria de 3750mAh. Com uma utilização intensiva, o equipamento teve autonomia suficiente para o dia inteiro e ainda teria pelo menos para mais umas horas do novo dia.

Ainda no campo da bateria, importa salientar que carregar este equipamento é muito rápido. Se utilizarmos o carregador original que refere Super Charging é possível carregar o equipamento em cerca de uma hora. Se utilizarmos qualquer outro carregador rápido irá levar cerca de uma hora e 30 minutos. Finalmente, com um carregador normal este equipamento leva aproximadamente 3 horas e pouco a carregar.

Veredicto

Não temos qualquer reserva em afirmar que para nós este é o melhor smartphone da Huawei de sempre. Ficámos surpreendidos com o desempenho, com o ecrã e sobretudo com a câmara que nos permitiu obter fotografias com uma qualidade de imagem verdadeiramente excepcional. Na realidade, obtivemos as melhores imagens que alguma vez já nos havia sido possível obter com qualquer equipamento. Se procuram um equipamento de elevado desempenho, gostam de fotografia e não dispensam um ecrã de grandes dimensões, acabaram de encontrar o vosso telemóvel. É certo que são 799 Euros, mas entre o P10 que custa 659 Euros e o P10 Plus, julgamos que esta é a melhor opção e vale realmente a pena o investimento. É por todos estes motivos que este equipamento não podia deixar de levar o nosso prémio de excelência.

Design9
Ecrã9.7
Desempenho9.5
Autonomia9
Câmara10
Relação Qualidade/Preço9.5
Não temos qualquer reserva em afirmar que para nós este é o melhor smartphone da Huawei de sempre. Ficámos surpreendidos com o desempenho, com o ecrã e sobretudo com a câmara que nos permitiu obter fotografias com uma qualidade de imagem verdadeiramente excepcional. Na realidade, obtivemos as melhores imagens que alguma vez já nos havia sido possível obter com qualquer equipamento. Se procuram um equipamento de elevado desempenho, gostam de fotografia e não dispensam um ecrã de grandes dimensões, acabaram de encontrar o vosso telemóvel. É certo que são 799 Euros, mas entre o P10 que custa 659 Euros e o P10 Plus, julgamos que esta é a melhor opção e vale realmente a pena o investimento. É por todos estes motivos que este equipamento não podia deixar de levar o nosso prémio de excelência.
9.5
Reader Rating: (4 Rates)9.8
Share:
Bruno Fonseca

6 comentários

  1. V.T. 28 Abril, 2017 at 15:12 Reply

    Não percebo sinceramente a fixação com o iPhone, nem é dos terminais mais bonitos do mercado e nem está actualmente no TOP 5 dos melhores aparelhos para fotografia. Porque não comparam o P10 Plus com o Samsung Galaxy S8+? Não seria muito mais actual?

    • Bruno Fonseca
      Bruno Fonseca 28 Abril, 2017 at 18:44 Reply

      Alô. A comparação foi apenas ao nível da estética. É que as linhas do Huawei P10 Plus fazem-nos lembrar o iPhone 7 em preto. Bom fim-de-semana.

Deixe uma resposta