Huawei P10: O design e primeiras impressões


Por em

Era com alguma ansiedade que aguardávamos pelo Huawei P10, um equipamento que representa uma atualização muito considerável em termos de design, comparativamente à versão anterior e que está mais próximo do que podemos encontrar na maioria dos equipamentos de topo disponíveis no mercado.

O facto de ter cantos arredondados torna o P10 algo semelhante ao iPhone 7 Plus e também não é assim tão diferente dos equipamentos Pixel da Google. Porém, semelhanças à parte, existe um aspecto com que todos temos de concordar: – a Huawei preocupou-se em desenvolver um equipamento muito atrativo e de grande qualidade.

Assim que pegámos neste equipamento, notámos de imediato uma qualidade de construção superior, algo que já acontecia no antecessor, o Huawei P9. Porém, no geral, o P10 revela alguns pormenores isolados muito interessantes e que contribuem para um produto final que não deixa ninguém indiferente. Um exemplo disso são as linhas das antenas na parte traseira. No P9 eram mais retilíneas e por esse motivo davam mais nas vistas. No P10 elas são curvas e acompanham o formato dos rebordos superior e inferior. Por este facto, acabam por estar muito menos perceptíveis.

Ao nível do aspecto traseiro e no caso particular das câmaras, as alterações não são assim tão evidentes ao nível do design. Foi mantida a mesma configuração de câmara dupla em ambos os equipamentos, assim como a posição do flash. A câmara traseira combina um sensor a cores de 12 megapixéis, com um sensor monocromático de 20. Destaca-se ainda a abertura f/2.2.

Na parte frontal já existem mais diferenças. Quando ligar o equipamento vai aperceber-se que a moldura é muito fina e como tal a distância do ecrã para a moldura é muito pequena. Isto é sem dúvida uma mais valia e revela uma melhor utilização do espaço útil.

Outra das principais diferenças entre o P9 e o P10 é que finalmente a Huawei resolveu colocar um botão na parte frontal, logo abaixo do ecrã. Porém, este não é um botão qualquer, mas sim o sensor de impressões digitais a fazer-se passar por um botão. Apesar disso, aceita alguns gestos para poder funcionar como um botão home ou para voltar atrás.

A colocação do sensor de impressões digitais na parte frontal e logo abaixo do ecrã, permite libertar a parte traseira dando-lhe um ar mais atrativo.

Já os botões de power e volume são tácteis, continuam do lado direito e têm um toque muito agradável.

Na parte inferior tudo está igual ao P9. Da esquerda para a direita voltamos a encontrar a saída para auscultadores, a porta USB-C e a grelha do altifalante.

Considerando que só passaram algumas horas desde que começámos a experimentar este equipamento, ainda não podemos adiantar muito mais pormenores, mas podemos adiantar que a fluidez é a palavra de ordem. Fiquem atentos aos próximos dias onde iremos efetuar uma análise aprofundada ao novo P10.

Leia também

Ou veja mais notícias de Especiais

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.
Anterior

Asus Zenfone 3: Excelente relação qualidade/preço

Instagram facilita o acesso às histórias

Seguinte