Smartphone: é melhor gravar vídeos a 30 ou 60 FPS?

Normalmente as pessoas preferem sempre taxas de frames e resoluções mais elevadas. Isto é algo a que os smartphones dão resposta, sobretudo os topos-de-gama. Assim disponibilizam a possibilidade de gravar vídeos a 60 FPS ou mais. Mas entre gravar vídeos a 30 ou 60 FPS com o smartphone, o que é melhor?

Smartphone: é melhor gravar vídeos a 30 ou 60 FPS?

60 FPS parece significativamente mais suave e há uma razão. FPS significa “Frames por segundo”. Neste contexto, um fotograma indica uma imagem, e quanto mais imagens virmos num segundo, mais suave a imagem nos parece. Neste caso, 60 FPS apresentam o dobro de fotogramas por segundo do que 30 FPS, o que faz com que os nossos olhos percepcionem movimentos mais suaves.

iphone a aquecer demasiado, iPhone ativar função, USB-C mais lento no iPhone 15
iPhone nunca foi um exemplo de inovação. Mas a Apple anda a mudar a forma como faz as coisas. Está a ficar muito Android!

Tenha em atenção que os seus olhos não compreendem FPS e não conseguem ver “apenas” um número específico de FPS. A capacidade de distinguir entre vários FPS depende de vários fatores e a diferença diminui à medida que aumentamos o número de FPS. Ainda assim, toda a gente deve ser capaz de notar uma diferença imediata entre 30 e 60 FPS, uma vez que ambos são números relativamente baixos que não se aproximam do mundo real. Quando colocamos uma animação a 30 FPS ao lado de uma idêntica a 60 FPS, apercebemo-nos de que a animação a 30 FPS parece visivelmente mais agitada.

60 FPS é excelente para conteúdos de ritmo acelerado com muita ação e movimentos, como desporto, fitness, viagens e tocar instrumentos. Por outro lado, o conteúdo que não tem muita ação, como óperas, entrevistas e arte, pode ficar-se pelos 30 FPS sem fazer sacrifícios.

Mas há quem não goste de muitos frames!

Por exemplo, 24 FPS é considerado o “padrão” para filmes, em parte porque não parece tão realista, permitindo suspender a descrença e apreciar o conteúdo. Quando Peter Jackson filmou “O Hobbit” a 48 FPS, o filme recebeu queixas dos fãs e dos críticos de que parecia “demasiado realista”. Isto porque um FPS mais elevado faz com que as personagens no ecrã pareçam vivas, o que dá a sensação de estar a ver um reality show ou um jogo rápido em vez de uma obra-prima cinematográfica.

- Advertisement -

Embora alguns telemóveis tenham a opção de adicionar um terabyte de armazenamento, os vídeos continuam a ocupar muito espaço. Se gravar vídeos em resolução 4K ou 8K, rapidamente descobrirá que os vídeos ocupam uma grande parte do seu armazenamento. Por exemplo, o Apple ProRes em 4K ocupa mais de 5 GB de armazenamento por minuto de vídeo, e isso a apenas 30 FPS.

60 FPS tem o dobro de fotogramas, pelo que podemos dizer que o vídeo contém o dobro da informação. Embora isto se reflita no seu armazenamento, os vídeos não ocupam necessariamente o dobro do espaço. O telemóvel possui algoritmos que reduzem automaticamente o tamanho do ficheiro, mantendo a mesma qualidade. Ainda assim, a diferença no tamanho do ficheiro é enorme, especialmente em resoluções mais elevadas.

O salto de 30 para 60 FPS resulta numa diferença de tamanho de ficheiro de cerca de 50-60%. A enorme diferença aumenta rapidamente se estiver a gravar um vídeo mais longo, como um jogo desportivo ou um concerto.

Comprima os seus vídeos

Embora o seu telemóvel já utilize algoritmos de compressão para minimizar o tamanho do ficheiro, não será suficiente se gravar muitos vídeos. Um bom compressor de vídeo pode reduzir significativamente o tamanho do ficheiro com pouco ou nenhum sacrifício de qualidade.

Pode utilizar aplicações de compressão de vídeo em vídeos de qualquer comprimento, resolução e FPS. Basta descarregar e instalar uma aplicação de compressão de vídeo a partir da Play Store ou da App Store, adicionar o seu vídeo, escolher a qualidade e exportá-lo.

30 FPS é o “padrão” por um bom motivo

A menos que seja um jogador, a maior parte do conteúdo que consome todos os dias é de 24-30 FPS. Ficámos tão habituados a ver conteúdos a 30 FPS que os 60 FPS parecem demasiado realistas e até estranhos. Ao mesmo tempo, dada a nossa dependência do armazenamento na nuvem, o aumento do tamanho dos ficheiros não é algo com que as empresas de tecnologia estejam dispostas a lidar.

No contexto da gravação de vídeos caseiros, a questão que temos de colocar é se os 60 FPS fazem uma diferença enorme que compense o aumento do espaço necessário. Eventualmente não. Assim é por esse motivo que a maioria dos novos telemóveis grava vídeos a 1080p e 30 FPS por defeito.

No entanto se a cena que está a filmar tiver muito movimento, é mais do que bem-vindo mudar para 60 FPS.

Entretanto clique aqui para seguir a Leak no Google Notícias e ficar a par de todas as informações mais importantes. Pode também subscrever aqui a nossa Newsletter e receber as notícias no seu e-mail.

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Especiais

Subscreva a Newsletter Leak

Não perca nenhuma informação importante! Subscreva a newsletter Leak e receba todas as notícias, destaques e outras informações importantes no seu e-mail.