Google Fuchsia – Conhece o sistema operativo que vai ‘matar’ o Android?

Google Fuchsia – Uma das melhores coisas da linha Nexus e agora da linha Pixel, é que são os primeiros smartphones do mundo a receber as mais recentes atualizações do Sistema Operativo Android! Algo que é garantido pelo menos durante 3 anos… Ou seja, os smartphones Pixel 3, lançados no final de 2018, irão receber atualizações até (Pelo menos…)2021.

Tendo em conta a segmentação que existe no mundo Android, este é um dos factores mais importantes quando metemos a compra de um smartphone Pixel em cima da mesa!

No entanto, parece que os Pixel também suportam um outro Sistema Operativo da Google, que muitos desconhecem… E que provavelmente vai ‘matar’ o Android!

O Sistema Operativo Fuchsia, representa o futuro dos aparelhos ‘smart’, aos olhos da Google.

É um sistema operativo que está a ser desenvolvido a partir do zero, e que deverá funcionar numa mão cheia de plataformas! Onde podemos incluir, smartphones, tablets, portáteis, colunas, IoT, bem como outros gadgets… Podemos até dizer, que a imaginação é o limite para o Fuchsia.

Apesar da Google ainda não ter anunciado oficialmente o Sistema Operativo, se tudo correr bem, o SO Fuchsia vai substituir o Android e Chrome OS, retendo completo suporte às atuais aplicações.

Fuchsia

Entretanto, até já tivemos a oportunidade de ver a interface do Fuchsia em outros leaks, e curiosamente, o software até fez ‘boot’ em vários aparelhos. Contudo, ainda está demasiado ‘verde’ para se usar no dia a dia. Por isso é que apesar de ser excitante ver o futuro a correr no atual Pixel 3… Ainda é cedo para abandonar o velhinho Android.

Segundo o site 9to5Google, um programador independente, conseguiu instalar o Fuchsia no seu Pixel 3 XL… Ficando no mínimo, impressionado com o resultado!

Apesar de ainda estar numa fase muito rudimentar, é sem dúvida impressionante ver que o Fucshia já executa sem grandes problemas no Pixel 3 e Pixel 3 XL. Afinal de contas, ainda faltam vários anos para o lançamento do Sistema Operativo.

Curiosamente, isto também serve de prova, que outros aparelhos Android podem ser compatíveis com o SO… Desde que as fabricantes queiram meter as mãos na massa.


O que pensa sobre isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo!

Fonte