Google Fotos: o espaço vai deixar de ser um problema!

O Google Fotos está perto de receber duas novidades e uma delas, para mim, é sem dúvida importante. Para mim e para todos aqueles que ficaram preocupados com os pagamentos que têm de ser feitos quando ultrapassamos uma determinada capacidade no Fotos. Mas vamos então olhar para a questão do espaço no Google Fotos e para esta novidade.

Google Fotos: o espaço vai deixar de ser um problema!

É verdade que a partir de 1 de Junho o Google Fotos passa a ser pago. Não a app em si, mas quando ultrapassar os 15GB que vêm por defeito com qualquer conta Google. No entanto, não é muito fácil sabermos ao certo quando isto vai acontecer. Claro que podemos fazer sempre contas de cabeça. Ainda assim é sempre uma estimativa muito geral.

Ora o XDA analisou o código da última versão do Google Fotos e descobriu novidades relacionadas com o armazenamento. Dito isto, estará disponível uma nova função que permite otimizar a biblioteca de fotos e disponibilizar sugestões para limpar espaço ao remover fotos que estão desfocadas, escuras ou duplicadas. Também vai mostrar quanto falta para atingir o limite. Isto em termos de dias.

Google Fotos espaco

Entretanto o Google Fotos também vai dizer se a biblioteca tem quaisquer fotos ou vídeos que são excessivamente grandes em tamanho e revela quanto espaço estão a ocupar. Para além disso mostra o impacto das capturas de ecrã na sua conta.

Os screenshots detetados na sua biblioteca contam efetivamente para o espaço ocupado no Google Fotos e ao livrar-se deles, vai poupar mesmo muito espaço.

Outra novidade que já era conhecida é que os smartphones Pixel vão continuar a ter acesso a armazenamento gratuito.

Lembro que esta mudança de política apenas se aplica a fotos e vídeos que sejam carregadas depois de 1 de Junho. Ou seja, o que carregou antes não conta para estes limites. A Google afirma que de facto, os utilizadores vão levar algum tempo a chegar aos 15GB. No entanto, para quem tem por hábito guardar muitos vídeos, isto não é bem assim. Eu não levei muito tempo a preencher o espaço. É verdade que as fotos levam bastante tempo. Mas os vídeos nem por isso.

Entretanto a outra novidade está relacionada com uma subscrição para receber as fotos impressas em sua casa numa base semanal ou mensal. No entanto, por cá ainda não temos nada disso.

Devo continuar a usar o modo de alta qualidade ou é melhor passar para a qualidade original?

Bem, se fosse há algum tempo eu dizia alta qualidade. Mas com a nova revelação da Google, talvez seja boa ideia escolher outra opção. Isto apesar de ocupar mais espaço.

Na altura a Google afirmou que este tipo de armazenamento garantia uma qualidade visual praticamente igual à original. Agora que vamos começar a pagar pelo espaço, parece que este tipo de armazenamento já não é bom o suficiente para os utilizadores.

Google Fotos estragar

Num email que foi enviado para os utilizadores do Google Fotos, esta plataforma sugere que devem alterar o armazenamento de alta qualidade para qualidade original de modo a não danificarem as suas fotos.

Entretanto fizeram questão de dizer que as fotos originais preservam a maioria dos detalhes e permitem fazer zoom, cortar e imprimir fotos com menor pixelização.

Aliás o email até inclui um exemplo que mostra as diferenças de qualidade.

Ou seja, se as coisas ficarem como a Google está a mostrar então é possível que milhões de memórias acabam destruídas e sem qualidade.

A mim, por um lado, parece-me que é mais a Google a empurrar as pessoas para um modo que vai garantir a esta empresa um retorno monetário maior. Para além disso, nos tempos atuais as diferenças de qualidade não são nada como mostra a imagem acima. No entanto, isto não quer dizer que não possa vir a ser. Assim, a Google pode fazer isto para levar as pessoas a aderirem mais rapidamente à qualidade original.

Como confirmar qual o modo que está a utilizar?

Na realidade é bastante simples. Abra a App e utilize o menu do lado esquerdo para aceder às definições.

Depois de carregar em definições, carregue em cópia de segurança e sincronização. 

Aí procure pela opção Tamanho do carregamento. Abaixo da opção diz-lhe o tipo de armazenamento que está a usar e ainda o espaço livre. Assim está sempre a par de tudo o que se passa.

Original, Google Fotos estragar

Entretanto, pode alterar a qualquer altura o modo de alojamento. Neste momento, de facto, talvez seja voltar para o armazenamento original.

Pode descarregar o Google Fotos para Android aqui. Caso tenha um iPhone pode fazê-lo aqui.

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Mais deste autor

Relacionadas

Publicidadespot_img

Últimos artigos

Google Calendar: o calendário acaba de ganhar uma novidade!

A Google está a levar o design Material You a várias aplicações, mas ao mesmo tempo está a fazer muito mais do que isso....

Google TV vai dar canais premium de borla mas há um requisito!

O Google TV está realmente fantástico. Tem uma interface bem conseguida e que nos dá um rápido acesso a tudo aquilo que procuramos. No...

Google Maps: atenção navegação por voz parece assombrada!

O Google Maps é sem dúvida uma excelente aplicação de navegação. Funciona muito bem e vai ficar ainda melhor graças a muitas novidades que...

Não perca nenhuma informação de última hora!

Registe-ne na Newsletter Leak e receba diariamente todas as informações no seu email!