Futuros chips ARM poderão ser fabricados pela Intel

Pouco importa que a estratégia móvel da Intel não tenha exactamente resultado e os Atom tenham desaparecido dos smartphones. A verdade é que a Intel continua a ser um gigante, com uma capacidade industrial difícil de igualar, pelo que o acordo agora anunciado são boas notícias para todos os amantes da tecnologia.

A ARM não fabrica chips. Antes, a empresa especializa-se na criação de arquitecturas que são posteriormente licenciadas a diversos clientes, que com elas criam os seus processadores com mais ou menos alterações.

Mas mesmo quando dois núcleos ARM são do mesmo modelo, a tecnologia de fabrico é muito diferente. Por exemplo, os núcleos A53 do HiSilicon Kirin 650 são mais pequenos que aqueles no MediaTek Helio P10, como vimos no recente comparativo entre o Sony Xperia XA e o Huawei P9 Lite.

A Huawei recorre a uma tecnologia de fabrico de 16nm, que torna os núcleos mais pequenos, mais eficazes e menos propensos a consumos excessivos.

No entanto, a Intel poderá fabricar os futuros núcleos com tecnologia de 10nm, toda uma vitória da miniaturização.

A Intel poderá assim fabricar em breve os chips Artémis, materializados nos recentemente anunciados núcleos A73. A nova possibilidade significa concorrência acrescida, portanto processadores mais eficazes e económicos.

Via Venturebeat.com

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir. Obrigado!

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

Leia também

Deixe um comentário