Alerta! Isto onde toca são as maiores fontes de doenças!

É óbvio que certas áreas da sua casa ou escritório são mais sujas do que outras, como as sanitas e os caixotes do lixo. No entanto, o seu telemovel, a roupa suja no seu quarto e até os carrinhos do supermercado estão cobertos de bactérias que podem provocar infecções e outros problemas de saúde duradouros. Tocamos nos nossos telemoveis quase 100 vezes por dia – mas os especialistas alertam para o facto de os aparelhos albergarem 10 vezes mais bactérias do que o assento da sanita comum. A chávena de café que temos no escritório pode estar cheia de E. coli, que adoece milhares de pessoas todos os anos. Mas há coisas ainda muito mais perigosas. E mesmo soprar as velas do bolo de aniversário espalha mais de 1000 estirpes de germes. Eventualmente poderá ser uma surpresa as superfícies que são as maiores fontes de doenças.

Alerta! Se tocar nisto e não lavar as mãos pode adoecer!

Carrinhos de supermercado

Os carrinhos de supermercado podem ser uma fonte de infecções como a febre aftosa, que provoca feridas na boca e erupções cutâneas nas mãos e nos pés. Pode não acreditar mas estudos recentes comprovaram que mais de 75% dos carrinhos de compras apresentam resultados positivos para bactérias fecais.

fonte de doenças

Os carrinhos de compras estão ainda mais sujos do que as casas de banho. É que é mais provável que as casas de banho fossem limpas do que os carrinhos de compras. Assim não se esqueça de utilizar um toalhete desinfetante no carrinho antes de o utilizar.

Telemóveis

Pegamos nos nossos telemóveis quase 100 vezes por dia, mas eles abrigam 10 vezes mais bactérias do que os assentos das sanitas. Um utilizador “normal” verifica o seu telemóvel cerca de 96 vezes por dia, ou seja, uma vez em cada 10 a 12 minutos. Isto pode deixá-lo vulnerável a vários tipos de bactérias, incluindo o Staphylococcus, que causa infecções por estafilococos e a ARM, uma infeção em grande parte resistente aos antibióticos que pode propagar-se à corrente sanguínea, aos pulmões, ao coração, aos ossos e às articulações se não for tratada. Daí é importante ter cuidado com esta fonte de doenças.

fonte de doenças

Um estudo publicado na revista Germs descobriu que os telemóveis de estudantes do ensino secundário estavam repletos de 17000 cópias de genes bacterianos.

Sumos

Mais de 40% das máquinas de refrigerantes de fast-food contêm bactérias potencialmente perigosas para a vida, alerta estudo.

Suporte para escova de dentes

Apesar de as escovas de dentes se destinarem a manter os dentes limpos, os suportes das escovas de dentes raramente são limpos, o que faz com que sejam locais de reprodução de germes. Isto porque o suporte entra em contacto com uma escova de dentes molhada pelo menos duas vezes por dia, e essa humidade permite o crescimento de fungos e bolores.

Um quarto dos suportes de escovas de dentes albergam bactérias como a E. coli!

A E. coli é uma bactéria que se encontra normalmente nos intestinos de animais como o gado, as cabras, as ovelhas e os veados. Embora a maioria seja inofensiva, algumas podem causar uma série de sintomas gastrointestinais, incluindo cólicas estomacais, diarreia com sangue e vómitos.

Os números exactos variam, mas estima-se que as infecções por E. coli causem cerca de 265 mil doenças e 100 mortes por ano.

Chávenas de café do escritório

A chávena de café que guarda no escritório pode ser lavada ao fim do dia, mas continua a ser um paraíso para os germes. Um estudo da Universidade do Arizona sugeriu que isto pode dever-se às esponjas de cozinha comuns que raramente são mudadas. Estas podem transportar bactérias coliformes, que incluem a E. coli. Levar a caneca para casa e passá-la pela máquina de lavar loiça pode matar as bactérias devido ao vapor e ao calor elevado. Isto é importante já que as chávenas podem ser uma grande fonte de doenças.

Bolo de aniversário

Soprar velas de aniversário pode espalhar mais de 1000 tipos de bactérias. Apagar velas no seu aniversário parece inocente, mas quando um grupo inteiro ajuda, pode levar a quantidades enormes de bactérias.

Um estudo de 2017 publicado no Journal of Food Research descobriu que, quando se apagam as velas, espalham-se 1.400% – 15 vezes – mais bactérias na cobertura do que se não fossem apagadas. A quantidade de bactérias varia muito de pessoa para pessoa, consoante o desleixo com que alguém apaga as velas, mas acontece.

Ainda assim não é perigoso comer o bolo. Isto a não ser que esteja imunocomprometido, seja idoso ou tenha uma doença subjacente.

Lavagem de roupa

Vários vírus, incluindo o rotavírus, sobrevivem ao ciclo de lavagem. Lavar a roupa a altas temperaturas pode matar estes vírus. Caso contrário há muitos outros que sobrevivem. De facto, os investigadores descobriram que o adenovírus, o rotavírus e a hepatite A sobreviveram à lavagem e à secagem.

poupar quando lavar a roupa
Man loading the washer dryer with clothes

Os adenovírus são um grupo de doenças respiratórias que provocam tosse, febre, corrimento nasal e pneumonia.

O rotavírus é altamente contagioso e afeta normalmente as crianças com menos de cinco anos. Provoca diarreia grave, vómitos e fezes pretas.

Entretanto se as roupas ficarem molhadas durante mais de 30 minutos, é melhor fazer outro ciclo em lume forte para matar os restantes germes.

Assim tenha mesmo cuidado com estas fontes de doenças.

Siga a Leak no Google Notícias e não perca todas as informações mais importantes.

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Leia também

Newsletter Leak

Receba todas as notícias e destaques diretamente no e-mail. É grátis!

Siga-nos no Google Notícias

Artigos relacionados