Facebook e Google acusados de enganar utilizadores no que toca à partilha de dados pessoais

A União Europeia aprovou recentemente o Regulamento Geral de Proteção de Dados, ou RGPD, para proteger os dados que os utilizadores habitualmente partilham com empresas online. No entanto, as grandes empresas tecnológicas parecem ter encontrado maneira de o contornar, recorrendo a truques dissimulados para fazer com que os utilizadores partilhem os seus dados.

De acordo com um relatório publicado pelo Conselho de Consumidores da Noruega, o Facebook, a Google e a Microsoft têm usado truques de design para manipular os utilizadores de forma a que estes aceitem definições de privacidade contrárias aos seus interesses.

O relatório de 44 páginas cita exemplos de como o Facebook, a Google e, em menor escala, a Microsoft usam estes truques de design para o seu benefício. Os truques incluem definições de privacidade intrusivas por defeito, frases enganadoras, dar aos utilizadores a ilusão de controlo, esconder definições que melhoram a privacidade, escolhas “tudo ou nada” e aumentar o esforço necessário para escolher opções favoráveis à privacidade.

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir.

Subscreva a newsletter Leak e tenha acesso diário aos principais destaques, ofertas e descontos nos parceiros Leak. Clique aqui

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

Patricia Fonseca
Viciada em tecnologia, entrou para a equipa em 2012 e é responsável pela Leak Business, função que acumula com a de editora da Leak. Não dispensa o telemóvel nem o iPod e não consegue ficar sem experimentar nenhum dispositivo tecnológico.

Leia também