Esquema com emails leva a 41 meses de prisão

Um juiz norte-americano condenou um homem originário da Nigéria a três anos e cinco meses numa prisão federal, depois de ele se ter declarado culpado de participar num esquema de e-mails (BEC) que visava empresas em todo o mundo.

David Chukwuneke Adindu enganou milhares de empresas entre 2014 e 2016, tendo obtido um lucro de 25 milhões que colocou nas suas contas bancárias no estrangeiro.

A fraude não foi o resultado de um sofisticado ataque de hacking ou de um malware muito avançado. Ao invés disso, Adindu, de 30 anos, enviou simplesmente um email às empresas a solicitar o envio de dinheiro.

Bem, na realidade não foi assim tão simples, mas quase.

Neste tipo de fraude o criminoso envia uma mensagem aos colaboradores de uma determinada empresa, como se partisse da direção. Nessa mensagem é solicitado o envio de uma determinada quantia para a realização de um fundo, de um seguro, ou de qualquer outra situação.

Para tornar os e-mails mais convincentes, os cabeçalhos podem ser forjados ou podem ser enviados a partir de nomes de domínio muito semelhantes ao da empresa à qual o ataque se dirige.

Foi assim, que algumas empresas foram lesadas em muitos milhões de dólares.

A acusação indicou ao tribunal que os objetivos de Adindu incluíam uma empresa de investimentos em Nova York. Em junho de 2015, um empregado da empresa recebeu um e-mail que dizia ser proveniente de um consultor de investimento noutra empresa, a solicitar uma transferência bancária de 25.200 dólares.

Só depois dos fundos estarem transferidos é que o funcionário percebeu que o e-mail era fraudulento e não do consultor.

Para além do tempo de prisão, David Chukwuneke Adindu aidna tem de restituir às vítimas cerca de 1,4 milhões de dólares.

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir.

Subscreva a newsletter Leak e tenha acesso diário aos principais destaques, ofertas e descontos nos parceiros Leak. Clique aqui

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

Patricia Fonseca
Viciada em tecnologia, entrou para a equipa em 2012 e é responsável pela Leak Business, função que acumula com a de editora da Leak. Não dispensa o telemóvel nem o iPod e não consegue ficar sem experimentar nenhum dispositivo tecnológico.

Leia também