(Especial) Porque razão a Microsoft falhou no mercado de smartphones?

Como deve saber, a Microsoft fez uma aposta gigantesca no mercado de smartphones há alguns anos atrás, chegando ao ponto de até absorver a gigante Finlandesa Nokia. No entanto, foi uma aposta falhada, que ainda hoje continua a ter repercussões no mundo dos telemóveis.

Por isso, numa altura em que a gigante Norte Americana está prestes a lançar um novo smartphone (Surface Neo) baseado no sistema Android, acho interessante olharmos para trás, para perceber o que aconteceu no passado, e claro, se há hipótese de voltar a acontecer no futuro.



(Especial) Porque razão a Microsoft falhou no mercado de smartphones?

Portanto, caso não saiba, Steve Balmer (CEO da Microsoft) gozou com o iPhone quando este foi originalmente lançado em 2007.

No entanto, de forma bastante curiosa, quando o Android chegou ao mercado em 2008, o gozo rapidamente mudou para medo! Com a equipa da Microsoft a entrar em uma autêntica corrida contra o tempo para desenvolver aquilo que daria origem ao Windows Phone/Windows Mobile, um sistema operativo mobile que acabou por chegar (atrasado) em Outubro de 2010.

Ou seja, o ‘timing’ é o primeiro fator que temos de ter em conta, quando falamos da derrota da Microsoft no mundo dos smartphones. Se a Microsoft não tivesse cometido alguns erros, o mercado podia ser hoje bem diferente.

Aliás, podemos andar ainda mais para trás, para Janeiro de 1984, altura em que a Apple lançou o Macintosh. Uma máquina revolucionária, com uma interface brutal, e até um rato como instrumento… Mas que era extremamente cara para qualquer família, ou até pequena empresa. Por isso, Bill Gates aproveitou o avanço da Apple para lançar algo mais simples e mais barato, ao lançar um computador que fazia quase tudo aquilo que o Mac fazia a metade do preço. Isto quase ‘quebrou’ a Apple na altura.



Curiosamente, alguns anos depois (2001), Steve Jobs lançou o iPod! Um aparelho caro, mas que sem rival foi capaz de dominar o mercado de música. De certa forma, podemos dizer que o iPod é o pai do iPhone, visto que com o passar dos anos, ficou aparente que os consumidores queriam aparelhos mais poderosos nas suas mãos. Por isso, foi sem grande surpresa que a Apple chegou ao iPhone.

Entretanto, dito tudo isto, em 2007, a Microsoft ainda era rainha e senhora do mundo da computação. No entanto, é também uma altura cheia de problemas, com a empresa ocupada a lidar com o Windows Vista, ao mesmo tempo que tentava entrar no emergente mercado de centros de dados. Por isso, a empresa acabou por não levar o iPhone como uma ameaça séria.

A história tem a chata tendência de se repetir! Mas desta vez, em vez da Microsoft aproveitar alguns erros da Apple, foi a Google a aproveitar a situação com o seu SO Android!

Assim, desta vez foi a Google a aproveitar o facto da Apple apenas se focar no mercado ‘Premium’, chegando às carteiras menos apetrechadas com vários tipos de aparelhos Android ‘low cost’. O que claro está, fez com que a Microsoft ficasse sem mercado para atacar, ao mesmo tempo que toda a situação obrigava a um certo convencimento por parte da empresa, de forma a puxar os developers para a sua nova plataforma.

Foi por esta razão que o Windows Phone teve dificuldades em arranjar parceiros tanto para hardware como para software.

Então, onde é que a Microsoft falhou?

Vamos por partes! Primeiro, tivemos Steve Jobs a perceber o que o mercado realmente queria. Depois tivemos a Google que estava desesperada para entrar em algo que desse um acesso rápido e facilitado à Internet, de forma a levar o seu domínio da web ao mundo mobile.

Em suma, a Microsoft falhou, porque não viu o potencial do mercado, agindo demasiado tarde. Sofrendo em duas vertentes ao mesmo tempo… Não conseguiu lucrar com a chegada do smartphone, e acabou por perder dinheiro pelo facto do smartphone ter roubado quota de mercado aos PCs Desktop e Portáteis.


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo.

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir. Obrigado!

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

Leia também

Deixe um comentário