(Especial) O que acontece quando apaga um ficheiro? É curioso!

Faz ideia do que acontece no SSD ou HDD do seu aparelho computacional quando tenta apagar um ficheiro? É um processo interessante, por vezes bastante complexo. Por isso, vamos simplificar ao máximo.



O que acontece quando tenta apagar ficheiros?

apaga um ficheiro

Portanto, em qualquer drive de armazenamento, existe uma tabela que diz: “O ficheiro “x” está armazenado nas seguintes localizações.: x1, x2, x3, …”. Isto garante que a drive sabe onde tudo está armazenado, de forma a aceder à informação da maneira mais rápida possível.

Pois bem, quando remove um ficheiro, não o está a apagar da face da terra! Afinal, seria algo extremamente ineficiente e que a médio/longo prazo pode encurtar a vida do disco, seja ele mecânico ou SSD. Além disso, seria também um processo que tornaria impossível recuperar qualquer tipo de dados.

O que acontece realmente quando quer apagar um ficheiro?

Em suma, quando procede à eliminação de um ficheiro, o primeiro caracter do seu nome é removido, e marcado como “desconhecido”. Porquê? É simples, isto funciona basicamente como um indicador. Ou seja, é a chave que a drive precisa para perceber que todas as áreas preenchidas por este ficheiro estão agora disponíveis para serem “overwritten” com novos dados.

Curiosamente, é graças a este processo que é possível recuperar dados. Mesmo depois de “alegadamente” os ter eliminado. Assim, é apenas necessário restaurar o caracter “desconhecido”. Porque as ligações às várias partes do ficheiro continuam a existir na tabela.

Então e a reciclagem do Windows?

Muito resumidamente, a reciclagem do Windows apenas adia todo o processo, movendo os ficheiros para uma zona “temporária”, com uma nota da localização original e data do processo de remoção inicial.

Então e se eu quiser mesmo remover os ficheiros sem hipótese de recuperação?

Como já deve ter percebido, isto também levanta um problema… Especialmente se por ventura quer mesmo que os ficheiros desapareçam da face da terra o mais depressa possível.

É nestas situações que se recorre ao “Zero Filling“. Um processo que basicamente enche todos os bytes do ficheiro original com zeros, e depois remove-o.

Desta forma, mesmo que recupere o caracter da tabela, a única coisa que irá recuperar é um ficheiro vazio. (Curiosamente, nem este processo é 100% eficaz! Tudo devido à maneira como as drives magnéticas funcionam. Mas vamos deixar esse tema para outro dia.)


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo.

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir.

Subscreva a newsletter Leak e tenha acesso diário aos principais destaques, ofertas e descontos nos parceiros Leak. Clique aqui

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt

mm
Nuno Miguel Oliveirahttps://www.facebook.com/theGeekDomz/
Desde muito novo que me interessei por computadores e tecnologia no geral, tive o meu primeiro PC aos 10 anos e aos 15 anos montei a minha primeira torre, desde aí nunca mais parei. Tudo o que seja tecnologia, estou na fila da frente para saber mais.

Leia também