(Especial) O que a Google precisa para rivalizar com o Apple Watch?

Ao que tudo indica, a Google vai finalmente avançar para o seu muito prometido Pixel Watch, um relógio baseado no sistema operativo Wear OS, que deverá ser tudo aquilo que a gigante da pesquisa acha que um smartwatch deve ser.

Um relógio inteligente, com a grande missão de meter o domínio do Apple Watch em perigo. Mas isto significa o quê? Quais são os pontos em que a Google tem de se concentrar para ser uma ameaça real? Afinal de contas, no mundo Android temos várias alternativas, algumas de grandes fabricantes como a Samsung, mas que por uma razão ou outra, acabaram sempre por falhar no mercado.

Vamos por partes!



(Especial) O que a Google precisa para rivalizar com o Apple Watch?

rivalizar apple watch

Portanto, caso não saiba, parece que a Google está prestes a lançar o seu muito esperado Pixel Watch, e como se isso não fosse suficiente, parece que os novos Galaxy Watch 4 da Samsung também irão ser baseados no Wear OS.

Ou seja, vamos ter um all-in gigante no mundo dos smartwatches por parte da gigante Google. Mas isto significa o quê? O que tem de mudar para que a gigante Norte-Americana consiga alcançar algum sucesso?

Pois bem, antes de mais nada, a Google precisa de corrigir alguns erros crassos no seu ecossistema, a começar logo pela performance e interface do Wear OS. Tudo isto ao mesmo tempo que melhora significativamente a autonomia dos aparelhos baseados neste sistema operativo.

1. O Wear OS tem de ser mais simples! 

rivalizar apple watch

Não entenda mal, o Wear OS não é um sistema super complicado, mas tem uma interface pouco intuitiva que envelheceu muito mal. Isto é algo que todas as alternativas no mercado fazem melhor, especialmente o Apple Watch, que conta com uma interface rápida e ‘to the point’.

Além disto, o Sistema Operativo também tem de ser mais leve e mais ‘bug free’, visto que até as versões mais recentes do software apresentam problemas graves com crashes, ou aplicações que ficam abertas em segundo plano a arruinar a bateria.

2. O Wear OS tem de ser mais fluído!

A Google tem de aproveitar o facto de a Qualcomm ter lançado novos processadores pensados para os relógios Wear OS, de forma a melhorar a performance e fluidez do relógio. Pessoalmente, sou fã dos relógios da Google, mas mesmo com o relógio mais poderoso deste ecossistema no pulso (TicWatch Pro 3), a performance e fluidez fica muito aquém do Apple Watch.

É algo muito importante de se resolver antes de lançar o tão famoso Pixel Watch.

3. Os relógios têm de ser mais baratos

rivalizar apple watch

A Google anda atrás do prejuízo no mundo dos smartwatches, por isso, tem de aproveitar o facto de a Apple bloquear o uso do seu relógio ao iPhone, para apresentar aparelhos com muita qualidade, e claro, um preço apetecível.

Um pouco como eram os Nexus há alguns anos atrás. Aparelhos rápidos, fluídos, e bonitos, que não arruinavam a conta bancária dos utilizadores. 250€ seria um bom compromisso, pelo menos neste primeiro reboot ao ecossistema.

4. Aproveitar a aquisição da Fitbit!

Caso não saiba, a Google comprou a Fitbit há alguns meses atrás, e como tal, é agora dona e senhora de todo o know-how da empresa. O Wear OS precisa de funcionalidades focadas na saúde e desporto como precisa de pão para a boca… Está na hora de aproveitar a aquisição e trazer novas funcionalidades para o ecossistema.

5. Fazer um lançamento global como deve de ser!

Pessoalmente, duvido que isto vá acontecer. Aliás, o facto de a Samsung estar a preparar-se para um regresso ao Wear OS, significa que o Pixel Watch não irá chegar a todos os mercados, com a gigante Sul Coreana a aproveitar esse facto para se meter no meio como uma alternativa muito similar.


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo.

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir.

Subscreva a newsletter Leak e tenha acesso diário aos principais destaques, ofertas e descontos nos parceiros Leak. Clique aqui

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt

mm
Nuno Miguel Oliveirahttps://www.facebook.com/theGeekDomz/
Desde muito novo que me interessei por computadores e tecnologia no geral, tive o meu primeiro PC aos 10 anos e aos 15 anos montei a minha primeira torre, desde aí nunca mais parei. Tudo o que seja tecnologia, estou na fila da frente para saber mais.

Leia também