(Especial) O Firefox está a morrer! Até quando se irá aguentar?



O Firefox está a morrer! Até quando se irá aguentar? – Eu ainda me lembro de andar na escola, e ter vários colegas e amigos completamente frustrados a pedirem-me ajuda para lidarem com o afamado Internet Explorer. Altura em que imediatamente lhes apontava o caminho para a salvação, o Mozilla Firefox!

No entanto, muita coisa mudou na última década. Afinal de contas, hoje em dia, quem domina o mundo dos browsers com um autêntico punho de ferro é a Google com o seu Chrome, e claro, o Firefox continua a cair de dia a para dia. Aliás, ao contrário dos bons velhos tempos, em que ninguém sabia muito bem que alternativas existiam no mundo dos browsers, hoje em dia, toda a gente conhece o Chrome.

Aliás, ao fim ao cabo, o browser da raposa até já perdeu espaço para a nova oferta da Microsoft, o Edge! Que sendo baseado no Chromium, o mesmo motor que dá vida ao Google Chrome, apresenta resultados fantásticos ao nível da performance, e uma integração muito interessante com o Windows 10.



Pois bem, tudo isto levanta uma questão… Até quando irá a Mozilla sobreviver? Até quando iremos ter Firefox como alternativa?

firefox morrer

Portanto, o que está aqui em causa, é até quando irá a Mozilla aguentar como empresa independente, visto que o seu principal produto continua a perder popularidade de ano para ano.

Afinal de contas, em Julho de 2012, o Firefox tinha uma quota de mercado bastante interessante de 23,75%. Contudo, em Março de 2020, esta percentagem já tinha caído para os 3,6%. E pior, em Agosto de 2020, já tinha caído para os 3.3%.

Os problemas são tão graves, que a própria equipa de desenvolvimento tem vindo a ser reduzida ao longo do tempo. Especialmente os engenheiros responsáveis pela segurança e otimização da performance.

Renovação com a Google (3 anos) deu um novo balão de oxigénio! Mas será o suficiente? E até quando irá existir acordo?

Para ter noção da importância da Google na vida da Mozilla, o motor de pesquisa leva entre 400 a 450 milhões de dólares para os cofres da empresa todos os anos. Contudo, como é óbvio, com o browser a ‘morrer’, até quando irá ser possível ter este acordo?

A Mozilla tem sido um exemplo de superação e resiliência em toda a sua história, afinal de contas, estamos a falar de uma empresa que foi capaz de se reconstruir depois do fim do Netscape.

No entanto, os tempos são agora muito diferentes, e os utilizadores parecem menos dispostos a saltar para software desconhecido. Especialmente quando não oferecem nada de novo que os faça ‘saltar’. (E claro, como as equipas de desenvolvimento estão a ser reduzidas significativamente, a possibilidade de existir algo realmente novo e aliciante no Firefox é capaz mais reduzida)

Conclusão

É possível que a Mozilla deixe de existir, mas o Firefox como software nunca irá desaparecer. Afinal de contas, é um software de código aberto, e como tal, as comunidades nunca o irão deixar ‘morrer’. (Mas vai muito provavelmente perder a sua magia e performance capaz de rivalizar com os grandes do mercado).


O Firefox está a morrer! Até quando se irá aguentar? – Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo.



mm
Nuno Miguel Oliveirahttps://www.facebook.com/theGeekDomz/
Desde muito novo que me interessei por computadores e tecnologia no geral, tive o meu primeiro PC aos 10 anos e aos 15 anos montei a minha primeira torre, desde aí nunca mais parei. Tudo o que seja tecnologia, estou na fila da frente para saber mais.

Em destaque

Leia também