(Especial) Estúdios de Música apontam dedo ao YouTube!

Quantas pessoas conhece que ouvem toda a sua música a partir do YouTube? Pois bem, os estúdios não parecem estar muito felizes com a plataforma. Porquê? O pagamento por clique é muito baixo. Além disso, é uma plataforma fácil de piratear.

Curiosamente, também foi mencionado que o YouTube é a grande razão pela qual as plataformas de streaming de música não podem subir os seus preços. O que claro, serviria para aumentar as margens que passam para os estúdios e/ou bandas.

No entanto, a música continua a ser posta no YouTube… Interessante não é?



Estúdios de Música apontam dedo ao YouTube! (Mas continuam a meter música na plataforma)

música youtube

Portanto, esquecendo um pouco o YouTube, é provável que tenha a perfeita noção que o mundo da música mudou bastante nos últimos anos. Tudo graças à popularização dos serviços de streaming como o Spotify, Tidal e Apple Music.

Aliás, são plataformas que virtualmente anularam a pirataria de música na Internet, com os utilizadores prontos a pagar a mensalidade, ou no mínimo dos mínimos, a aturar a publicidade que vai aparecendo entre cada música.

Contudo, os músicos continuam a queixar-se que as percentagens são extremamente reduzidas, e que os estúdios é que ganham a maior fatia do bolo. Em suma, caso não tenha já percebido, o mundo do streaming é complicado! Especialmente na divisão de dinheiro por cada ‘stream’.

Em suma, para aumentar as percentagens, seria necessário aumentar as mensalidades… Mas claro está, o YouTube não deixa!

O YouTube é a grande razão pela qual o Spotify, Apple Music, e ademais serviços optam por não aumentar as mensalidades!

música youtube

Ou seja, a maior concorrência ao streaming de música, é o streaming gratuito de música! Que claro está, é onde o YouTube reina, isto nunca esquecendo a pirataria de música, que está muito menos popular, mas que continua ativa.

Curiosamente, é uma linha de pensamento partilhada pelo Spotify e Apple, afinal de contas, um porta-voz do serviço de streaming mais popular do mercado veio a público dizer:

  • “A música não pode ficar demasiado cara. Caso contrário, vamos empurrar os consumidores para o mundo da pirataria.”

Curiosamente, uma porta voz da Apple completou, dizendo:

  • “Competir com o grátis é muito difícil. Eles (YouTube) não têm todas as licenças de música, mas na verdade, não precisam.”

Muito resumidamente, o YouTube é um problema para o mundo da música!

Contudo, os estúdios e bandas continuam a fazer upload de toda a sua música para a plataforma. Afinal de contas, se o YouTube é um problema tão grande, por que razão continuam a usar a plataforma?

É simples, apesar de todos os pontos negativos, o YouTube também é muito importante. Afinal, é aqui que muitos utilizadores têm o primeiro impacto com muita da música que ouvem, e claro, descobrem artistas completamente novos. Ou seja, tudo isto é apenas conversa para que se comece a discutir uma maior fatia dos lucros da música ‘streamed’ na plataforma de vídeos da Google.


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo.

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir.

Subscreva a newsletter Leak e tenha acesso diário aos principais destaques, ofertas e descontos nos parceiros Leak. Clique aqui

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

mm
Nuno Miguel Oliveirahttps://www.facebook.com/theGeekDomz/
Desde muito novo que me interessei por computadores e tecnologia no geral, tive o meu primeiro PC aos 10 anos e aos 15 anos montei a minha primeira torre, desde aí nunca mais parei. Tudo o que seja tecnologia, estou na fila da frente para saber mais.

Leia também