VPN

(Especial) Como funciona uma VPN? Será que preciso realmente de uma? – Em boa verdade, passamos boa parte do nosso tempo em frente ao computador e horas ininterruptas no smartphones. Durante este tempo, somos intensamente bombardeados com e-mails promocionais, mensagens irresistíveis, anúncios tentadores, ofertas arrasadoras… É a loucura!

Afinal de contas, estamos sempre inclinados a clicar em algo em busca de um benefício fácil, mas nem sempre somos cautelosos em relação à nossa segurança virtual. Pois bem… A VPN é uma das alternativas para minimizar as dores de cabeça quando se trata de segurança e privacidade na internet.

O que é uma VPN?

VPN

A sigla VPN significa Virtual Private Network, ou seja, Rede Privada Virtual. É uma maneira de realizar comunicação privada entre dois computadores sobre a estrutura de uma rede pública, no caso, a internet.

Portanto, o serviço é fornecido por um provedor, que pode ser gratuito ou cobrado mensalmente, e promove mais segurança e privacidade ao navegar na internet. Como? Leia o resto do artigo para perceber o porquê de precisar de uma VPN.

Aceder à Internet

Sempre que acede à Internet, a comunicação é estabelecida e seu dispositivo é reconhecido na rede através de um endereço IP (Internet Protocol). Isto serve para computadores, smartphones, tablets.

Dessa maneira, é possível visitar outros sites, trocar mensagens, assistir vídeos, pagar contas, fazer compras, entre outras tantas atividades populares disponíveis na rede.

internet

Contudo, essa navegação está facilmente sujeita a um monitoramento e identificação, sobretudo pelos mecanismos de busca, que têm o objetivo principal de recolher dados aos utilizadores, para posteriormente os vender a potenciais anunciantes na plataforma.

Dito isto, uma VPN garante o seu anonimato na rede, uma vez que substitui seu IP real pelo endereço de IP de um dos servidores criados para o efeito, que podem estar estabelecidos fisicamente em qualquer parte do planeta, impossibilitando sua localização geográfica.

Talvez o fator mais importante a ser considerado seja a segurança. Ao fim ao cabo, nos dias que correm absolutamente ninguém está a salvo do ataque de criminosos virtuais. Prova disso, foi a recente invasão do celular do Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro.

O fornecedor do serviço VPN opera com o conceito de “tunelamento”: cria um espaço por onde os dados irão fluir – previamente criptografados e encapsulados – e realiza o envio ao ponto de destino, de maneira privada e segura através deste mesmo túnel, sem que terceiros possam visualizar ou interceptar os chamados “pacotes”.

Como funciona uma VPN? Como escolher uma VPN confiável?

Certamente que se irá deparar com uma infinidade de opções de serviços de VPN no mercado, desde alternativas gratuitas até planos com assinatura mensal… O que levanta uma questão, qual é a diferença? Seguem alguns requisitos fundamentais que devem ser considerados ao avaliar as possibilidades disponíveis:

1) Segurança

Um bom fornecedor de VPN precisa de manter centenas ou até milhares de servidores em diferentes locais do mundo para disponibilizar aos seus clientes vários endereços de IP, que garantam o anonimato e a privacidade na rede. Isso requer orçamento, manutenção e investimentos constantes, razão pela qual podemos contestar a credibilidade dos serviços gratuitos.

2) Credibilidade

Um fornecedor de VPN confiável deve manter o foco em prestar um serviço de qualidade ao seu cliente e não exibir anúncios segmentados aos usuários, fazendo exatamente o contrário: utilizando-se da tecnologia para coletar dados de potenciais consumidores de produtos ou serviços.

Outro ponto a ser avaliado é a política da empresa, ou seja, como (e se é) feito algum tipo de armazenagem de dados do cliente pelo provedor.

3) Desempenho

Outra grande vantagem ao utilizar o serviço de VPN é poder aceder a conteúdos restritos geograficamente em razão de leis de copyright, como por exemplo a Netflix Norte Americana. Mas para isso você vai precisar de um serviço robusto, que garanta alta velocidade de transmissão de dados, além de proteção contra ‘leak’ de DNS (Domain Name System), que é o nome por extenso (por exemplo, www.leak.pt) de seu endereço IP.


(Especial) Como funciona uma VPN? Será que preciso realmente de uma? – Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo.

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.