(Especial) AMD vs Intel: 2019 foi apenas o início do regresso!

(Especial) AMD vs Intel: 2019 foi apenas o início do regresso! – Qualquer dia vão dizer que sou um ‘fanboy’ da AMD, mas a verdade é que a fabricante rival da Intel que esteve (e na verdade continua a estar) à beira da falência, fez uma recuperação inacreditável em 2018 e 2019.

Aliás, foi em 2019 que a pequena e débil AMD meteu a gigantesca Intel em sentido, ao lançar uma gama de processadores estrondosa na forma dos Ryzen 3000. Isto ao mesmo tempo que conseguiu ultrapassar a rival pela primeira vez na história ao nível da tecnologia de produção de semi-condutores (7nm vs 14nm).



Contudo, mesmo tendo isto em conta, é muito provável que 2020 seja ainda melhor que 2020! O regresso da AMD está apenas a começar

AMD Intel

Portanto, na minha opinião, temos todos a ganhar com uma AMD forte e saudável. Afinal de contas, estamos a falar de uma fabricante responsável por processadores e placas gráficas. Aliás, é no fundo a única grande barreira a evitar um total monopólio por parte da Intel e NVIDIA, nos seus respetivos mercados. (O que não seria bom para ninguém… Tal e qual como o preço das GeForce RTX mostrou)

Dito tudo isto, a AMD começou 2020 logo com recordes na bola de valores, ao conseguir alcançar os 48$ por acção! Para ter noção da importância deste marco, cada acção da empresa valia apenas 2$ há 5 anos atrás. Muito resumidamente, a AMD está na melhor forma de sempre!

O melhor ainda está por vir? O que vai acontecer à AMD em 2020!?

Muitos foram os especialistas que ficaram extremamente excitados com a primeira arquitetura Zen de 2017. Aliás, alguns até disseram que caso a Intel não fizesse as jogadas corretas, iria acabar por passar um mau bocado. O que curiosamente se veio a verificar.

Assim, depois da Intel ter dado vários tiros nos pés, e de ainda não ter conseguido escapar do processo de 14nm… Podemos dizer que 2020 é realmente brilhante para a AMD. Mas vamos tentar perceber porquê.

1. A AMD ainda não chegou ao potencial máximo dos 7nm da TSMC!

7nm

Caso não saiba, a AMD tem lidado com alguns problemas nas linhas de produção de 7nm da TSMC, devido à gigantesca procura por parte de outras empresas.

Ou seja, a empresa tinha basicamente de se desenrascar com a produção limitada que a TSMC podia oferecer. Visto que o maior cliente da gigante dos micro-processadores era (e é) a Apple.

Contudo, parece que a AMD chegou agora a um acordo para não só passar para os 7nm EUV (uma espécie de 7nm+), conseguindo ao mesmo tempo duplicar o número de encomendas, graças à passagem da Apple para os 5nm.

2. O departamento gráfico da AMD (Radeon Tech) vai finalmente começar a dar cartas em 2020

AMD Radeon Navi

A AMD fez uma promessa no final de 2018, afirmando que seria um concorrente sério no mercado de placas gráficas em 2019 e 2020. Começando primeiramente pela gama média, que é na verdade onde o dinheiro está.

É algo que já tivemos a oportunidade de ver com o lançamento das RX 5700 e RX 5700 XT, em que curiosamente a AMD até ‘enganou’ a rival NVIDIA, para posteriormente lançar as suas placas gráficas 50€ mais baratas. Uma jogada de génio, visto que foi capaz de lançar produtos muito interessantes, a um preço mais baixo em relação às placas da rival direta.



Ainda assim, verdade seja dita… A AMD não compete com a NVIDIA na gama mais alta do mercado há várias gerações! Algo que tem obrigatoriamente de mudar se a empresa quer ser levada a sério pelos entusiastas mais endinheirados.

Pois bem, parece que temos uma placa gráfica ‘NVIDIA Killer’ a caminho do mercado, com anúncio marcado já para a CES 2020! (Próxima semana)

3. Mesmo com a chegada dos 10nm, a Intel vai ter muita dificuldade em ‘agarrar’ a AMD

Intel

O processo de produção de 10nm é realmente equivalente aos 7nm da TSMC. Contudo, além de estar atrasado 4 anos, também não irá chegar imediatamente em grandes quantidades que finalmente for lançado na segunda metade do ano.

Ou seja, a AMD vai ter contar com um processo de produção de 7nm maduro em quantidades muito maiores. Enquanto a Intel apenas irá conseguir responder com quantidade no fim do ano. (Altura em que a AMD já se estará a preparar para saltar para os 5nm)

Em suma, a AMD tem a estrada aberta em 2020 para tentar ganhar uma vantagem séria em relação à rival. Vantagem essa que deverá passar para 2021 já com as mãos nos 5nm.


(Especial) AMD vs Intel: 2019 foi apenas o início do regresso! – Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo.

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir. Obrigado!

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

Leia também

Deixe um comentário