(Especial) A Xiaomi quer ser a nova Huawei? É possível?

A Huawei não tem passado por um bom bocado desde que o seu nome entrou na afamada Entity List em 2019. No entanto, apesar de tudo, a gigante Chinesa tem provado que não quer nem vai desistir! Aliás, até neste estranho ano de 2020, com o COVID-19 à mistura, a Huawei até foi capaz de ultrapassar a Samsung durante alguns meses do ano, ocupando o trono do mundo dos smartphones.

Dito tudo isto, como deve saber, o mercado de smartphones é extremamente competitivo, onde grandes marcas como a própria Huawei, a Samsung, Apple, Oppo e Xiaomi batalham entre si, em specs, designs e claro, em preços. O objetivo é conseguir lançar o aparelho mais desejável do mercado, para posteriormente vender esse mesmo aparelho como pãezinhos quentes prontos a sair do forno.

Pois bem, parece que a Xiaomi quer ocupar o lugar da Huawei no mercado mundial, num claro aproveitamento da situação, enquanto a gigante Chinesa responsável pela gama P e gama Mate não recupera. (Quem sabe o que poderá acontecer com Joe Biden no poder e Donald Trump no seu sofá de casa!?)

Mas será que a Xiaomi tem o que é necessário para conseguir essa proeza?



(Especial) A Xiaomi quer ser a nova Huawei? É possível?

Xiaomi nova huawei

Portanto, como deve saber, a Samsung é a líder do mercado de smartphones mundial. Ainda assim, a Huawei foi capaz de impressionar tudo e todos com um número de vendas incrível no segundo trimestre do ano de 2020, ultrapassando a rival Sul Coreana. Contudo, é provável que tudo tenha sido devido à pandemia, que acabou por ter um impacto significativo no mercado.

Dito tudo isto, enquanto toda a gente olhar para os números da Huawei e Samsung, os números da Xiaomi parecem ter caído no esquecimento, o que é um erro. Ao fim ao cabo, tudo indica que a Xiaomi está a fazer uma grande aposta para ‘roubar’ o lugar à antiga fabricante chinesa favorita dos consumidores. Ora veja os números do terceiro trimestre da Xiaomi:

Xiaomi nova huawei

Ou seja, de acordo com a Counterpoint, a Xiaomi cresceu quase 50% no terceiro trimestre. O que por sua vez nos indica que a Xiaomi já ultrapassou a Huawei em popularidade no mercado Ocidental. Um crescimento que deverá continuar em 2021, tendo em conta a tendência de crescimento da gigante Chinesa, que até já está a preparar o Mi 11 para o final deste ano, conseguindo lançar um smartphone de nova geração antes da Samsung.

Para ter noção da aposta global da Xiaomi, as receitas fora da China já equivalem a 55% de todas as receitas da empresa.

A Xiaomi sempre ficou atrás na gama ‘Premium’, mas a coisa vai mudar!

É inegável que a Xiaomi é uma das marcas rainhas quando falamos de aparelhos budget ou focados na ‘qualidade-preço’. No entanto, quando se fala da gama alta, a Xiaomi quase nunca foi capaz de bater o pé… Até agora!

Ao fim ao cabo, depois do Xiaomi Mi 10 ter sido a primeira grande aposta da marca, o Mi 11 parece ser um ainda mais além da nova estratégia, de forma a aproveitar uma Huawei fragilizada e uma Samsung que parece pouco confiante nos novos S21.

Será que a Xiaomi vai conseguir roubar o lugar da Huawei?

Apenas o tempo o dirá, mas os números não enganam, as coisas estão mesmo a mudar.


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo.

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir.

Subscreva a newsletter Leak e tenha acesso diário aos principais destaques, ofertas e descontos nos parceiros Leak. Clique aqui

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

mm
Nuno Miguel Oliveirahttps://www.facebook.com/theGeekDomz/
Desde muito novo que me interessei por computadores e tecnologia no geral, tive o meu primeiro PC aos 10 anos e aos 15 anos montei a minha primeira torre, desde aí nunca mais parei. Tudo o que seja tecnologia, estou na fila da frente para saber mais.

Leia também