(Especial) A China não pode continuar a ser a ‘fábrica do mundo’!

A guerra comercial entre os Estados Unidos e China não parece ter fim à vista… Por isso, temos várias fabricantes como a Foxconn completamente desesperadas para fugir da situação, alocando poder de produção noutros sítios do globo.

No entanto, apesar do objectivo de Donald Trump ter sido sempre tentar que as grandes empresas voltassem para os Estados Unidos, parece que as coisas não vão mesmo correr como planeado. Ou seja, a China vai perder, mas os Estados Unidos também.



A China não pode continuar a ser a ‘fábrica do mundo’!

China não

Portanto, o relatório de contas da Foxconn referente ao segundo trimestre de 2020 já foi publicado. Dito isto, parece que a grande parceira da Apple até foi capaz de ultrapassar as expectativas dos analistas, que apontavam para uma queda significativa devido ao COVID-19.

Ao fim ao cabo, depois de um primeiro trimestre desapontante, a Foxconn foi capaz de alcançar receitas à volta dos 778 milhões de dólares, o que equivale a um crescimento de 34% em relação ao mesmo período do ano passado. (170 milhões acima do esperado)

No entanto, também existe um lado negativo no meio de tudo isto… A Foxconn está desesperada para sair da China.

Entretanto, o presidente da Hon Hai Precision (empresa mãe da Foxconn), Young Liu, disse ao Bloomberg que a gigante da produção está lentamente a preparar mais capacidade fora da China, tudo como resultado da extenuante guerra comercial entre as duas grandes potências mundiais.

Ou seja, Liu afirma que a China continua a ser uma região muito importante para o mundo da produção, mas os seus dias como a “fábrica do mundo” estão agora contados.

Caso não saiba, a Foxconn tem agora 30% da sua produção fora da China, 5% acima daquilo que apresentava em 2019. No entanto, está muito atenta a oportunidades na Índia, Vietname, México e Brasil.

Pois bem, a Índia está pronta a aproveitar a guerra comercial!

A Índia anda a esfregar as mãos como nunca, e até já investiu 6.6 mil milhões de dólares para tentar convencer algumas das fabricantes mais importantes do planeta a mudar parte da sua produção para o país.

Um plano que já começou a dar frutos, visto que até já temos uma parte da produção do iPhone 11 nesta zona.


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo.

Fonte

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir.

Subscreva a newsletter Leak e tenha acesso diário aos principais destaques, ofertas e descontos nos parceiros Leak. Clique aqui

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

mm
Nuno Miguel Oliveirahttps://www.facebook.com/theGeekDomz/
Desde muito novo que me interessei por computadores e tecnologia no geral, tive o meu primeiro PC aos 10 anos e aos 15 anos montei a minha primeira torre, desde aí nunca mais parei. Tudo o que seja tecnologia, estou na fila da frente para saber mais.

Leia também