Embalagem ou óculos VR? Excelente ideia, qualquer que seja a resposta.

Com que então, está interessado na realidade virtual, mas ainda lhe custa o investimento num par de óculos VR?

Google, Instagram, Twitter ou Facebook, são apenas alguns dos nomes que apostam forte na realidade virtual e este é um comboio que, com inteligência, vale a pena apanhar na primeira estação. O investimento, no entanto, nunca fica abaixo dos 50€, só nos óculos.

É aqui que entra o prático e inovador da solução da Alcatel com os cobiçados Idol 4S. Passemos à acção sem mais delongas.

 A abordagem da Alcatel ao VR

Muitas marcas estão a apostar fortemente na realidade virtual, mas a forma como esta chega aos utilizadores finais ainda não é particularmente fluida.

Embalagem ou óculos VR? Excelente ideia, qualquer que seja a resposta.
Embalagem ou óculos VR? Excelente ideia, qualquer que seja a resposta.

Obter óculos VR significa frequentemente um investimento oneroso que temos de perguntar se vale a pena, tendo em conta a pobreza de conteúdos. E há sempre dois pequenos problemas a ultrapassar: os modelos generalistas nem sempre são os mais compatíveis com o nosso smartphone e o nosso smartphone nem sempre tem capacidade para as exigências da realidade virtual.

Quer porque não tem unhas para agarrar o processamento exigente, quer porque a 2cm dos olhos, não é qualquer ecrã que aguenta o escrutínio.

É por isso que aplaudimos a ideia da Alcatel de embalar ambos os dispositivos Idol 4 em óculos próprios. Do ponto de vista do design e do marketing, é das melhores ideias de tempos recentes, e o foco nos consumidores é, ao mesmo tempo, louvável.

Ei-nos com uma caixa que se manterá útil muito depois de desembalar o telemóvel e que pode sempre voltar a fechar-se para lá guardar a papelada ou a alça que segura os óculos à cabeça.

Os óculos VR da Alcatel

Face à necessidade de acomodar o que seriam duas coisas diferentes (embalagem vs gadget), os óculos VR Alcatel são compactos por comparação aos de alguma concorrência. Uma alça relativamente confortável é incluída e, graças aos pontos de ancoragem de velcro, é facilmente ajustável.

Os óculos Alcatel VR são bem construídos, com bons apoios para os olhos.
Os óculos Alcatel VR são bem construídos, com bons apoios para os olhos.

Os óculos propriamente ditos parecem de excelente qualidade, com os apoios em esponja sobre uma máscara de látex que amortece ainda mais o ajuste à face e tapa bem as laterais por onde frequentemente se poderia infiltrar luz.

Destaque ainda para os botões de controle na base dos óculos, que nos permitem controlar apps e jogos sem remover o telemóvel do suporte.

Os óculos VR Alcatel têm ainda homologação Google Cardboard, e são francamente parecidos com a opção em papelão da Google em espírito, se não em materiais e estilo. Infelizmente, isto significa que as lentes são fixas e não podem ser ajustadas, quer quanto à distância interpupilar, quer quanto à distância focal.

Consequentemente, os olhos ficam bastante perto do ecrã do telemóvel e isso influencia o modo como visualizamos tudo.

O que fazer com o Alcatel Idol 4S e a realidade virtual?

Agora que tem o seu VR, o que pode fazer com ele?

Não há como negar que os conteúdos actuais são ainda escassos e nem sempre da melhor qualidade. Poderíamos ir ao ponto de dizer que muitos conteúdos não justificam de todo a sua existência neste mundo e não estaríamos a ser injustos.

Dito isto, o facto dos Alcatel VR possuírem botões capacitativos é certamente uma vantagem. Os conteúdos pagos já começam a ser bastante bons, mas decidimos tentar mostrar que se pode tirar excelente proveito da realidade virtual no Alcatel Idol 4S, sem qualquer investimento.

Eis então as nossas sugestões:

  • Jogos

VR X-Racer: não se deixem enganar por este jogo de baixa resolução. É muito melhor do que parece e, em modo VR, é realmente claustrofóbico. A sensação de velocidade alucinante mexe com a cabeça (literalmente) e podemos sempre jogar em modo normal e pagar a opção premium para gráficos mais aprimorados.

InCell VR InCell VR: que tal combater uma invasão vírica neste jogo em que temos de correr ao estilo de Temple Run? Pode ser sem dúvida algo nauseante controlar a corrida desenfreada, mas o ambiente circundante mais do que vale a pena. O congénere InMind propõe-nos a mesma viagem, mas ao cérebro humano.

Lamper VR: aposto que não sabia que a vida dos pirilampos podia ser tão perigosa, mas este jogo já vem instalado no Idol 4S e é divertimento inofensivo.

Return Home: uma saga espacial com cenários onde a expressão “imersão” ganha uma nova dimensão. As cenas em órbita e a música ambiente contribuem para uma experiência sublime, de tal modo que vale a pena parar de jogar e simplesmente apreciar.

  • Educação e cultura

YouTube: esta é óbvia, certo? Há inúmeros vídeos no YouTube em 360°, inclusivamente com som surround. Num momento podemos estar a mergulhar num recife de coral e, noutro, a sobrevoar os Alpes com os aviões da Patrulha Suíça, num cenário deslumbrante. Ou visitar os míticos estúdios de Abbey Road e fazer skidiving!

Eon Experience VR: Se a realidade virtual lhe interessa, esta é a app para ter. Já pensou em visitar a Capela Magi em Florença e aprender a simbologia das tapeçarias dos Medici? Eon experience vrVer modelos 3D de anatomia, ou viajar no sistema solar em realidade aumentada? Esta app tem tudo e para todos os gostos, de jogos a ciência e exploração. Uma verdadeira biblioteca do conhecimento à nossa espera, de que podemos desfrutar em modo normal, VR ou realidade aumentada.

Discovery VR: de um dos grandes nomes da exploração científica, chega-nos esta app que nos leva a nadar com tubarões ou explorar a selva em magníficos 360°.

New York Times VR: Já pensou caminhar em Plutão ou trepar ao topo do novo WTC para ver o horizonte infindável de Nova Iorque? A app tem vídeos fascinantes de eventos que só deste modo podem fazer parte da nossa vida.

Experiência de utilização

Preparar os Alcatel VR é a coisa mais simples do mundo. Tão simples quanto tirar o Idol 4S da caixa e ajustar a alça. O smartphone encaixa facilmente no suporte a ele destinado e entra em contacto com os botões capacitativos. E já está.

Algo que podemos fazer de imediato é utilizar o Ambiente VR do smartphone, que nos permite navegar pela galeria de imagens, vídeos ou imagens 360.

A Alcatel configurou uma loja só para conteúdos VR, e há muito a descobrir.
A Alcatel configurou uma loja só para conteúdos VR, e há muito a descobrir.

Como plataforma para estes jogos e apps, o Alcatel Idol 4S é excelente e não dá sinais de fraqueza. No entanto, há que o dizer: ele aquece e aquece muito. Pode parecer contraditório que o dispositivo aqueça apreciavelmente em jogos graficamente pouco intensos, mas muito do esforço é feito fora do ecrã.

No contexto de realidade virtual, a renderização fora do ecrã é particularmente intensa para processador e GPU, pois é necessário que todas as imagens estejam prontas mesmo antes de desviarmos o olhar para elas.

Mas a verdade é que o Alcatel Idol 4S é um telemóvel propenso a algum aquecimento. O Snapdragon 652 é um monstro de processamento e essencialmente um 810 melhorado, por isso não nos surpreendemos.

Um grande trunfo do Idol 4S para a realidade virtual é o áudio estéreo invertível. Mesmo sem auriculares, o som fica algo envolvente e, onde as apps tiram partido de áudio direccional, o Alcatel oferece uma experiência bem melhor que em grande parte da concorrência.

Do lado dos óculos, as lentes deixam-nos algumas reservas. Por não serem ajustáveis em profundidade ou lateralmente, muito do trabalho de foco é feito pelos olhos. E por estarem perto do ecrã tendem ainda a exagerar os pixéis.

O encaixe dos Alcatel VR é simples e prático.
O encaixe dos Alcatel VR é simples e prático.

Assim, mesmo no fabuloso ecrã QHD do Idol 4S, conseguimos ver a separação entre cada pixel, um efeito que nem sempre é agradável. Os olhos, por isso, cansam-se ao fim de algum tempo. Em compensação, o modo como os óculos assentam na face é particularmente confortável, bem melhor que outros óculos que já experimentamos.

Os botões capacitativos – convém realçar – são outro dos grandes trunfos do dispositivo. Já o encaixe parece especificamente concebido para o Alcatel Idol 4S, mas deverá acomodar sem problemas dispositivos de dimensões idênticas.

Conclusão

Durante 2017, realidade virtual e realidade aumentada vão descolar, e os equipamentos vão generalizar-se. A própria Alcatel já anunciou que lançará um dispositivo em parceria com a Google.

Haverá, como hoje, equipamentos para todas as carteiras ou vontades, mas o binómio Alcatel Idol 4S e óculos VR é uma excelente maneira de começar hoje mesmo a explorar esta tecnologia emergente.

Em termos de qualidade de visualização, os óculos da Alcatel não escondem a sua vocação budget, apesar de uma qualidade de construção muito interessante e dos muito apreciados botões de controle que estão ausentes da maioria das alternativas de marca branca.

Como um conjunto global, a combinação Alcatel Idol 4S oferece uma relação qualidade-preço muito interessante. De facto, tendo em conta as especificações do Idol 4S e o seu preço face à concorrência, podemos dizer que os óculos são absolutamente gratuitos.

Mas valem muito mais que isso. O binómio Alcatel Idol 4 e Alcatel VR é um grande passo na direcção certa da democratização da realidade virtual. Idol 4S ou Idol 4 VR: escolha as suas armas.

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.