Efeito Bang: análise ao áudio do LG G5 com Hi-Fi Plus B&O Play

O LG G5 é um smartphone excelente em direito próprio, graças a um Qualcomm Snapdragon 820 com 4GB de RAM, ou o ecrã de 5.3 polegadas com resolução QHD.

Mas ninguém pode contornar o facto de que se trata do primeiro smartphone modular a chegar ao mercado. Portanto, a relevância dos módulos é fundamental para avaliar o mérito do dispositivo. Afinal, a natureza modular do LG G5 vai influenciar muito do que podemos fazer com ele e o momento em que optamos por este dispositivo, em vez de por um concorrente.

O João Gata já nos fez o favor de partilhar a sua análise do LG G5, e concordamos com ele no geral, mas agora vamos mergulhar de cabeça nos módulos Friends, a começar pelo modo Hi-Fi Plus B&O Play, com selo de qualidade Bang & Olufsen.

O que é o módulo Hi-Fi Plus B&O Play?

O Hi-Fi Plus B&O Play cabe numa mão e é fácil de transportar.
O Hi-Fi Plus B&O Play cabe numa mão e é fácil de transportar.

Em poucas palavras, o Hi-Fi Plus B&O Play é um DAC (Conversor Digital-Analógico), e um amplificador, construído em torno do DAC Sabre ES9028C2M e do amplificador Sabre 9602c. Pela sua especialização, o Hi-Fi Plus B&O Play promete uma experiência sonora generalizadamente melhor do que no LG G5 normal.

Na sua base áudio, o LG G5 tem o Snapdragon 820, um system-on-chip que inclui já o seu próprio DAC e amplificador, capaz de tocar ficheiros FLAC de 24bit a 192kHZ, mas que peca pela polivalência e por não ser exactamente aquilo que poderíamos chamar de Hi-Fi. Em ocasiões anteriores, a LG recorreu a amplificadores e DAC externos, precisamente o caso do LG V10 que recorria a um DAC ESS Sabre 9018C2M, com o mesmo amplificador 9602c que encontramos agora no módulo da B&O.

Parecendo que não, era com certeza um dos motivos pelos quais o LG V10 tinha o jack áudio na parte inferior do ecrã. Estas peças ocupam espaço extra, afinal.

Mas voltando ao Hi-Fi Plus B&O Play, é de realçar que o módulo mantém a maioria das funções do smartphone funcionais: mantém o altifalante na mesma posição, o jack regular continua a funcionar, o microfone para as chamadas está igualmente lá e, finalmente, o carregamento rápido através da porta USB-C funciona plenamente. Portanto é uma situação onde todos saem a ganhar.

Funcionamento

O módulo Hi-Fi Plus B&O Play funciona como qualquer módulo da gama Friends, sendo necessário desencaixar a base do ecrã para encaixar o módulo juntamente com a bateria do dispositivo.

Nada muda até colocarmos auscultadores no jack, activando-se nesse momento o Hi-Fi de 32bit, no qual poderemos ajustar o equilíbrio entre o canal direito e o canal esquerdo. É algo limitado neste aspecto, sendo que o restante das funcionalidades se encontra na app de música normal do LG G5, por exemplo os equalizadores. Seria interessante podermos ter comandos mais refinados que nos permitissem ajustar mais adequadamente o tipo de áudio que queremos nos ouvidos mas, para já, a B&O não parece concordar connosco.

Uma alternativa é utilizarmos o módulo de forma totalmente externa, com um cabo ligado ao smartphone, mas quanto menos cabos e ligações entre o nosso áudio e os nossos auriculares, melhor.

Experiência de utilização

O módulo encaixa-se facilmente na bateria, sendo algo maior que o queixo de série.
O módulo encaixa-se facilmente na bateria, sendo algo maior que o queixo de série.

Bom, não há muito por onde contornar esta questão: o módulo Hi-Fi Plus B&O Play vicia seriamente. Se o experimentam, já não o vão querer largar.

Com o chip de áudio do Snapdragon 820, o LG G5 tem áudio bastante razoável, embora em alta-voz peque por ser apenas mono. O módulo B&O Play não vai mudar isso, mas focar tudo no jack áudio. Faz sentido, porque será aqui que poderemos apostar forte em auriculares de qualidade superior.

Neste capítulo, o áudio de base do LG G5 é bastante meritório, e sai-se bem para a sua gama. Quanto a nós, fica algo atrás dos mais recentes Xperia, como o Xperia X ou Xperia Z5, e fundamentalmente atrás do LG V10, enquanto a alta-voz perde definitivamente para o Z5 Premium e ainda mais para o campeão imbatível do áudio alta-voz, o Huawei P9 Plus.

Entra o B&O Play, e o mundo muda.

A música parecia bem até esse momento, mas faltava-lhe baixo e textura. A reverberância de fundo e o detalhe mais fundo simplesmente não nos parece lá estar.

O amplificador acrescenta uma textura absolutamente nova a cada música. Há uma interpretação e autoridade de determinadas passagens e instrumentos que o áudio digital de base deixa simplesmente brandos. Notamos um som mais vibrante nos baixos, as altas frequências separam-se mais, mas o que mais agrada é um tom mais morno nas guitarras. Mero gosto aqui, claro.

As funcionalidades principais continuam na app de música do LG G5.
As funcionalidades principais continuam na app de música do LG G5.

É um ponto que nos parece ter o dedo puro e simples dos técnicos da B&O. Isto, porque transcende a qualidade pura superior do módulo. Há uma clara reinterpretação de como a música deve soar, e do tom de cada instrumento.

O estéreo é francamente melhor, com ambos os canais bem isolados, por comparação a alguma contaminação no caso do LG G5 base. Parcialmente por esse motivo, há mais detalhe a ser ouvido, como as mais subtis vibrações nos instrumentos de sopro ou as frequências mais baixas, perto do limiar do ouvido.

Sem mencionar o volume, que é realmente superior. O módulo Hi-Fi Plus B&O Play oferece simplesmente mais volume, sem ruído de fundo, permitindo-nos usufruir da nossa música com mais substância.

A experiência aproxima o LG G5 de um leitor mp3, mais do que de um smartphone normal. Ao fim de algumas audições (com os auriculares de embalagem, diga-se), já parecia ao autor intolerável voltar a ouvir música sem ser neste módulo.

Isto apesar do grande calcanhar de Aquiles do B&O Play: a bateria. O módulo suga bateria de modo apreciável, por comparação ao áudio normal. O consumo é suficiente para a ligação a uma porta USB num computador de ocasião apenas conseguir manter o nível de bateria.

Conclusão

Somos viciados em música, pelo que o módulo Hi-Fi Plus B&O Play tinha grandes expectativas para cumprir. E a verdade é que cumpre na íntegra tudo o que esperávamos dele, quanto à melhoria generalizada do áudio através do jack.

Quanto a nós, a B&O fez um excelente trabalho ao juntar tantas melhorias num DAC portátil, com dimensões de bolso. Qualquer smartphone pode ser conectado e ganhar qualidade áudio em qualquer situação, para qualquer necessidade.

Como dissemos, a qualidade áudio normal do LG G5 é razoável, mas nada de transcendente. Há no mercado melhores opções, algumas mais baratas, mas a comparação não pode ser linear: se pensarmos nas opções com áudio melhor, não chegam aos dedos de uma mão os que igualam o G5 nas restantes definições.

O DAC da B&O significa, nestas circunstâncias, obter um áudio francamente de topo no mundo móvel. Mas vale a pena?

O preço pode parecer puxado, nos seus €159,90, mas está em linha com leitores de mp3 de qualidade comparável, pelo que para quem se recusa a ouvir música num telemóvel puro, este combo é extremamente atraente. O preço final ronda o do LG V10 e a qualidade deverá ser idêntica ou superior.

A sua grande conveniência é livrar-nos de excesso de objectos no bolso ou fios e auriculares duplicados. Repito: a LG não nos obriga a comprar o módulo, a maioria de nós ficaria bem servido com o áudio base.

Mas se ama a sua música, se a ama o suficiente para investir a sério em auscultadores de qualidade, o deleite auditivo do B&O Play tem de estar no topo da sua lista de compras.

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir. Obrigado!

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

Leia também

Deixe um comentário