Ecrãs com poros: a ideia genial da Apple para eliminar os problemas dos ecrãs sem margens

E é pura simplicidade, se bem que a execução técnica é menos simples. A verdade é que o mundo tecnológico vive apaixonado pelos ecrãs sem margens. Não apenas nas laterais, mas igualmente nas extremidades longitudinais onde se concentram sensores fundamentais.

Até agora só a Sharp e a Xiaomi conseguiram algo semelhante a um ecrã de um extremo ao outro, mas a ideia não é isenta de falhas profundas. Afinal, sem rebordos neutros não temos onde repousar os dedos durante jogos ou visualização multimédia sem estes iniciarem acções espúrias. Isto sem falar em todos os sensores que ficariam inutilizados, das câmaras, aos sensores de proximidade e luminosidade.

Para estes problemas, uma patente agora concedida à Apple pelo gabinete de patentes dos EUA concebeu microperfurações.

Simples e por isso genial, certo?

Com a densidade de pixéis dos ecrãs actuais, a Apple criaria linhas de perfurações ao longo do ecrã, tão pequenas que seriam praticamente ou totalmente invisíveis.

Através destes “poros”, os diversos sensores continuariam a receber informações, por exemplo para determinar uma área activa ou uma área de repouso durante um filme.

Quais são os desafios desta abordagem?

Bem, por um lado perfurar um ecrã OLED significa encarecer todo o processo. Mas ainda é preciso determinar se a acústica de tão pequenos orifícios seria adequada para altifalantes e microfones.

A programação seria igualmente complexa, já que teria de alterar a reactividade de zonas do ecrã de modo rápido e eficaz.

Mas a ideia tem pernas para andar e poderá tornar os ecrãs sem margens algo mais prático e polivalente.

Via

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir.

Quer receber notificações gratuitas no seu smartphone ou computador sempre que lançamos um novo artigo? Clique aqui.

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

Leia também

Deixe um comentário