Vale a pena comprar uma televisão com ecrã MicroLED?

Antigamente os televisores eram todos iguais. Hoje em dia já não é bem assim. É que temos diversas tecnologias, bem diferentes entre elas, apesar do propósito ser o mesmo. Vermos televisão. Se anteriormente a grande dúvida se colocava entre os ecrãs de plasma e os LCD hoje é tudo bem diferente e temos muito mais por onde escolher. Atualmente todos os olhos se estão a virar para os televisores com uma tecnologia chamada MicroLED. Mas será que vale a pena comprar uma televisão com ecrã MicroLED?

Vale a pena comprar uma televisão com ecrã MicroLED?

Como já deve ter adivinhado pelo nome, as TVs MicroLED têm tudo a ver com tornar as coisas mais pequenas, especificamente os LEDs individuais que compõem o ecrã. Pode pensar nestes LEDs como as luzes super-pequenas que compõem a imagem que vê no ecrã do seu televisor. Ao contrário dos ecrãs que utilizam partículas orgânicas minúsculas para iluminar e criar imagens, como o OLED, o MicroLED utiliza materiais inorgânicos. Isto torna o ecrã mais brilhante, as cores mais reais e o próprio ecrã mais eficiente em termos energéticos. Também não terá de se preocupar com o facto de o ecrã “queimar” uma imagem. Isto se for deixado ligado durante demasiado tempo, o que pode acontecer com os televisores OLED.

Samsung ecrãs OLED

Tal como acontece com os televisores OLED, uma das coisas que torna a tecnologia MicroLED especial é a capacidade de cada pequena luz se ligar e desligar sozinha. Assim torna as partes escuras da imagem muito escuras e as partes brilhantes muito brilhantes. Como pode imaginar, isto proporciona uma qualidade de imagem realmente impressionante. Os MicroLEDs também podem ser montados como blocos de construção para formar um ecrã grande. Isto significa que os utilizadores podem criar um ecrã que se encaixa perfeitamente onde quiserem, quer o espaço seja grande ou pequeno.

No entanto, por muito bons que sejam os televisores MicroLED, ainda estamos a vários anos de distância da sua adoção generalizada.

A maioria das pessoas não tem dinheiro para os comprar. A produção destas TVs é muito dispendiosa e esses custos são transferidos para o consumidor. São caras porque a precisão necessária para colocar milhões de LEDs microscópicos num painel de ecrã é um processo complexo e dispendioso. Consequentemente, o preço dos modelos de entrada de gama continua a ser elevado e sê-lo-á no futuro próximo.

- Advertisement -

Existem também obstáculos técnicos ao fabrico de ecrãs MicroLED em grande escala, incluindo a obtenção de um brilho uniforme e de uma precisão de cor em todo o painel, e o processo de transferência e alinhamento de milhões de minúsculos LED sem introduzir defeitos é incrivelmente difícil, afetando a qualidade geral e o rendimento dos ecrãs MicroLED.

Micro LED

Os televisores MicroLED enfrentam problemas de resolução 4K em tamanhos mais pequenos, devido à necessidade de tornar cada LED mais pequeno para que caibam mais na área do ecrã. Os MicroLEDs têm de ser incrivelmente pequenos para caberem os milhões de LEDs necessários num espaço limitado para alcançar a resolução 4K.

Este processo torna a produção de MicroLEDs um desafio, com potenciais reduções nas taxas de rendimento e dificuldades em manter uma cor e um brilho consistentes em todos os MicroLEDs.

Todos estes desafios têm de ser ultrapassados antes de os televisores MicroLED poderem ser produzidos em massa de forma económica e amplamente disponibilizados aos consumidores. Apesar de tudo o que se interpõe entre as MicroLED TVs e a adoção generalizada pelos consumidores, o potencial para uma qualidade de ecrã superior mantém a indústria a trabalhar para resolver estes desafios.

Vale a pena o investimento?

O entusiasmo em torno das MicroLED TVs tem razão de ser. Isto tendo em conta o que a tecnologia oferece. No entanto, para a maioria dos consumidores, o preço é proibitivo, e podem obter uma experiência de visualização satisfatória comprando uma TV OLED por uma fração do custo. Se não for rico, não há razão para gastar vários milhares de euros num televisor MicroLED quando a tecnologia OLED oferece uma excelente qualidade de imagem a um preço muito mais acessível. Ao preço atual, as reduções na sua conta de eletricidade, graças à sua eficiência energética e à sua longa vida útil, não compensam o preço elevado do televisor MicroLED.

MicroLED

Entretanto para além do preço de compra de um destes televisores, é importante pensar na dificuldade de instalação. Isto dada a necessidade de juntar os painéis para criar um ecrã maior. A configuração não será uma questão de apenas tirar a TV MicroLED da caixa e colocá-la na parede. Na verdade, pode precisar de um profissional para ajudar a configurar.

Ainda assim, fabricantes como a Samsung prometeram disponibilizar ecrãs menores em breve. Mas até que isso aconteça, os consumidores teriam que investir numa TV bem grande para aproveitar as vantagens da tecnologia MicroLED.

Entretanto clique aqui para seguir a Leak no Google Notícias e ficar a par de todas as informações mais importantes. Pode também subscrever aqui a nossa Newsletter e receber as notícias no seu e-mail.

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Especiais

Subscreva a Newsletter Leak

Não perca nenhuma informação importante! Subscreva a newsletter Leak e receba todas as notícias, destaques e outras informações importantes no seu e-mail.