Dica: Acelere o sensor de impressões digitais do Galaxy S10

O Samsung Galaxy S10 e o Galaxy S10+ são os primeiros smartphones a serem lançados com um sensor ultrassónico de impressões digitais, localizado logo abaixo do painel em vidro. No entanto, como acontece com qualquer tecnologia de primeira geração, necessita de algum trabalho. Assim, algumas pessoas relataram que o sensor é lento e, muitas vezes, não consegue reconhecer o dedo. Outras vezes, é difícil sabermos onde colocá-lo.

de impressões

A boa notícia é que existe uma forma de se melhorar o sensor. É verdade que a Samsung já afirmou que vai melhorar o sensor ultrassónico de impressão digital em atualizações futuras. No entanto, não é disto que estamos a falar. Pode fazê-lo já e sem nenhuma atualização. Preparado?

Registar cada dedo duas vezes

Isto parece estranho. No entanto, funciona. Apesar dos sensores capacitivos de impressões digitais não permitirem registar duas vezes a mesma impressão digital, este permite. Ao fazê-lo vai fornecer mais dados e permitir que o desbloqueio seja mais rápido. Para além disso, vai registar mais ângulos de digitalização. Assim, mesmo que esteja a segurar o smartphone de forma diferente, o dedo vai continuar a ser reconhecido.

de impressões

Volte a registar as impressões digitais

Se está a ter problemas para que o sensor reconheça a sua impressão digital, talvez seja melhor fazer tudo de novo. Assim, basta apagar os dados da sua impressão digital e começar tudo de novo. Não se preocupe porque não demora muito para adicionar novamente as impressões digitais ao seu dispositivo. Certifique-se é que faz tudo com calma e corretamente. Não se esqueça de utilizar os ângulos que normalmente vai utilizar para desbloquear o smartphone.

Os ângulos são, na verdade, uma coisa muito importante. É que este sensor ultrassónico é algo esquisito. Assim é difícil que ele reconheça o nosso dedo se o ângulo de entrada for um pouco diferente.

Mantenha o sistema “Always on” sempre ligado 

Com o sensor de impressões digitais integrado no ecrã, é díficil sabermos exatamente onde ele está. No entanto se tiver o Always on ativo, isto vai revelar onde deve colocar o dedo.

Em suma, é verdade que o sensor ultrassónico ainda não está perfeito. Vendo bem as coisas ainda é tecnologia de primeira geração e há alguns problemas aqui e ali. No entanto, tem tudo para melhorar com as atualizações da Samsung que estão para vir.