Empregados do YouTube decidiram ‘matar’ o Internet Explorer 6! Porquê?

Já foi há quase 10 anos, mas em apenas algumas semanas, milhões de utilizadores abandonaram o Internet Explorer 6, depois do ‘fatídico’ dia de 14 de Julho de 2009. (O browser perdeu cerca de metade dos seus utilizadores!)

A causa na altura, pensava-se, ser o facto dos websites mais populares da web, ameaçarem deixar de suportar o navegador da Microsoft… No entanto, isto não era verdade!



Afinal de contas, um grupo de programadores do YouTube, decidiram que odiavam tanto o IE6, que iriam arriscar os seus empregos, para o ‘matar’.

10 anos depois, eis que um dos elementos, Chris Zacharias, veio a público revelar como tudo aconteceu.

Internet Explorer
IE vs Firefox vs Chrome

Pois bem, tendo sido lançado pouco tempo depois do Windows XP em 2001, o IE6 era um autêntico pesadelo em 2009… Se por acaso, um programador, utilizasse um elemento HTML que não fosse suportado, o browser iria simplesmente mostrar um ecrã azul. (Blue Screen of Death)

Além disto, se por acaso, um programador retirasse uma imagem, sem apagar o código que a referenciava, o IE6 iria continuar a enviar pedidos para os servidores, num ciclo cada vez maior, que metia mesmo em risco os computadores responsáveis pela resposta.

Em suma, era um pesadelo trabalhar com o browser, e por isso, a grande maioria dos ‘developers’, odiavam-no… Aliás, em boa verdade, até a Microsoft odiava a sua própria criação.



Mas os tempos eram outros, e por várias razões, as empresas não atualizavam o seu software, durante vários anos.

Nesta altura, o YouTube já era o segundo site mais popular da Web, e cerca de 18% dos seus utilizadores, chegavam à plataforma pela mão do IE6! No entanto, os programadores do YouTube já não podiam ver aquele browser à frente, e por isso, delinearam um plano, para terminar com os seus problemas. (Os seus, e os de muita gente)

YouTube e

O plano era simples… Um pequeno banner na parte de cima do site, a dizer “Dentro de pouco tempo, vamos deixar de suportar o seu browser”, com links para o Firefox, Chrome e IE8

Não existia qualquer data mencionada, nem sequer era especificado o que queria dizer “Deixar de suportar”… Mas resultou! Claro que isto era uma completa mentira! Que curiosamente até resultou, mas ainda demorou mais 2 anos, até que o YouTube abandonasse por completo a plataforma.

Mas claro… Os ‘chefes’, destes programadores, não acharam piada nenhuma à brincadeira… Contudo, aconteceu algo bastante interessante!

Internet Explorer 6

O líder do departamento de comunicação, foi falar com um dos programadores. Perguntando o porquê daquele banner estar fixo no topo da página… Mas, não estava muito chateado. (Pelo menos, não o que deveria!) É que os meios de comunicação social, já estavam a lançar notícias, a afirmar que o YouTube estava a liderar a corrida, a uma internet mais moderna e mais sofisticada.

Como se isto não fosse suficiente, posteriormente, algo ainda mais curioso aconteceu… Os programadores de outros projetos da Google, como o Google Docs, pensaram que o banner tinha sido aprovado pelas chefias, e também o implementaram nas suas páginas.

Assim, a utilização do IE6 baixou dramaticamente em apenas um mês! Com a maioria dos utilizadores a saltar para o Internet Explorer 8 e Google Chrome

A maioria dos meios de comunicação, e utilizadores, pensaram que tinha sido uma decisão vinda dos executivos da Google. E assim, muitos outros sites, seguiram as pisadas destes ‘transgressores’ e implementaram o seu próprio banner.

Quando os executivos descobriram, já era tarde de mais… E por isso, afirmaram que tinha sido uma decisão da Google! No entanto, compreenderam a ‘jogada’ e não castigaram os seus empregados. (Ralharam só um pouco)


Empregados do YouTube decidiram ‘matara’ o Internet Explorer 6! Porquê? – Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião, nos comentários em baixo.

Fonte

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir. Obrigado!

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

Leia também

Deixe um comentário