Cuidado Intel e AMD!? China já tem um processador ‘interessante’

Como deve imaginar, com a perseguição da administração de Donald Trump, e permanência da grande maioria das restrições quando Joe Biden chegou ao poder, a China viu-se obrigada a olhar para dentro, ou seja, a desenvolver alternativas tecnológicas para não ter depender do que é feito cá fora.

Onde claro está, temos de incluir processadores, tanto para smartphones, como para PCs, sejam eles desktop ou portáteis. Pois bem, ao que tudo indica, a gigante China já tem um processador muito interessante na forma do Loongson 3A5000, um CPU quad-core capaz de chegar aos 2.3~2.5GHz.

É um componente que inclui 4 ALUs (Unidades de aritmética lógica), e duas unidades de 256-bit ‘vector’ por cada núcleo. Sendo um dos primeiros grandes esforços tecnológica da China neste campo, que aparentemente, já consegue rivalizar com a performance dos primeiros processadores Ryzen da AMD.

Cuidado Intel e AMD!? China já tem um processador muito interessante

Portanto, o anúncio foi feito na passada sexta-feira! Abram alas a um novo processador Loongson, que por sua vez suporta dois controladores de memória RAM DDR4-3200, contando ainda com um módulo de encriptação dedicado. Além disto, conta ainda com quatro controladores HyperTransport 3.0 SMP, que claro está, permite a montagem de múltiplos processadores Loongsoon em uma só máquina.

Ou seja, exatamente aquilo que a Intel faz com os processadores Xeon, e a AMD faz com os processadores Epyc.

O que faz desde processador algo muito interessante não são as suas especificaçõe técnicas. 

O Loongon 3A5000 usa um ISA (instruction set architecture) denominado de LoongArch, que por sua vez é muito similar aos famosos sets de instruções x86 ou ARM. No entanto, para evitar licenciamento tecnológico, foi feito de raiz.

Afinal de contas, o LoongArch tem quase 2000 instruções e extensões proprietárias, para conversão binária, vetorial, e até virtualização. Curiosamente até existe retrocompatibilidade com os antigos processadores MIPS64 desta gama.

Entretanto, isto significa que o LoongArch é 10~20% mais eficiente! Isto permite que o 3A5000 seja 50% mais rápido que o seu antecessor, o 3A4000. Ao mesmo tempo que consome menos 30% da energia elétrica.

Em suma, apesar de ser complicado comparar este processador ao que a AMD e Intel oferecem no mercado. Tudo indica que a performance é muito similar aos primeiros Ryzen da AMD, ou sexta geração de processadores Intel Core. Isto é interessante, porque este processador agora apresentado nem sequer é o topo de gama! Visto que já temos uma versão com 16 núcleos a caminho denominada de 3C5000.

É inegável que a China começa a impressionar no campo do desenvolvimento e produção de processadores. Mas será que tudo isto vai ter um forte impacto no mercado?

mm
Nuno Miguel Oliveirahttps://www.facebook.com/theGeekDomz/
Desde muito novo que me interessei por computadores e tecnologia no geral, tive o meu primeiro PC aos 10 anos e aos 15 anos montei a minha primeira torre, desde aí nunca mais parei. Tudo o que seja tecnologia, estou na fila da frente para saber mais.

Mais deste autor

Relacionadas

Publicidadespot_img

Últimos artigos

NVIDIA decidiu aproveitar chips com defeito!

Nos últimos tempos, temos visto uma grande aposta no lançamento de placas RTX 3060 por parte da NVIDIA. Uma placa gráfica muito interessante, capaz...

Processador ‘limitado’? Sim! Mas o iPad mini 6 impressiona!

Muito provavelmente devido à crise de produção atual, a Apple foi obrigada a utilizar diferentes versões do SoC A15 Bionic, nas suas diferentes gamas...

Microsoft confirmou. TPM 2.0 é obrigatório! Até nas máquinas virtuais

O Windows 11 está mesmo prestes a chegar ao mercado, visto que a sua data de lançamento já foi antecipada do 11.11 para o...

Não perca nenhuma informação de última hora!

Registe-ne na Newsletter Leak e receba diariamente todas as informações no seu email!