Cuidado! Google Chrome afetado por esquema de engenharia social

Um bug no Google Chrome que foi inicialmente corrigido na versão 65 tornou a aparecer na versão 67, permitindo que os utilizadores mal-intencionados enganem as vítimas e roubem informações pessoais e dinheiro. O ataque de engenharia social utiliza efetivamente uma parte de uma sub-rotina, também encontrada no Mozilla Firefox, através de um hack ou de publicidade que é usada para mostrar uma mensagem de erro, em vez de um website.

A mensagem avisa os utilizadores acerca de um problema no computador e, posteriormente, força o download de um ficheiro, enchendo a memória até que o próprio browser deixe de funcionar. Posteriormente surge no ecrã um número de telefone ou um email para onde o utilizador deve ligar para resolver o problema. É claro que o contacto é falso e quem liga é convidado a fornecer informações confidenciais.

A Google já está a par desta falha e está a trabalhar arduamente para implementar uma correção o mais rapidamente possível. Entretanto a Mozilla também está a investigar o problema. No entanto, ainda não existe uma previsão para o lançamento desta atualização e enquanto ela não chega, não responda a nenhuma mensagem de erro, independentemente de quão legítima a mensagem possa parecer.

As soluções para o problema são poucas. Se esta mensagem fizer com que o seu browser deixe de funcionar, apenas terá de encerrar todos os processos associados ao software em questão. No Windows, isto pode ser feito com o gestor de tarefas. Já os utilizadores do mac OS vão necessitar de usar a opção Forçar saída. Também pode ser uma boa ideia limpar todos os cookies e eventualmente o histórico.

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir.

Subscreva a newsletter Leak e tenha acesso diário aos principais destaques, ofertas e descontos nos parceiros Leak. Clique aqui

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

1 COMENTÁRIO

Leia também

pub