Comprar ‘keys’ na Internet a preços mais baixos. É legal? É ético?

Hoje em dia, é completamente normal comprar ‘keys’ na Internet! Ou seja, chaves digitais dos mais variados programas. Sejam estes o Windows, Office, ou até jogos acabadinhos de chegar ao mercado na Internet.

Aliás, existe um ‘mercado cinzento’ online, onde várias plataformas tentam oferecer o melhor preço possível ao consumidor final.

Um excelente exemplo de tudo isto é a venda de chaves do Windows 10. Algo que no mercado normal chega a custar 100€, mas em alguns sites de venda de ‘keys’ pode chegar a apenas 3 ou 4€. É uma diferença de preço abismal, que claro está, consegue conquistar os consumidores.

Dito tudo isto, hoje vamos focar-nos nos jogos vendidos desta forma. Afinal de contas, como é que os estúdios, programadores e até os próprios jogadores se sentem com a existência deste mercado paralelo? Será que isto é legal?



Comprar ‘keys’ na Internet a preços mais baixos. É legal? É ético?

keys na internet

Portanto, imagine que quer um novo jogo, mas que não está com grande vontade de gastar 50 ou 60 euros na Steam ou Epic Games Store. Por isso, vai fazer uma pesquisa em sites como o allkeyshop, que na verdade, é uma espécie de Kuantokusta para o mundo da venda de keys online.

Aqui, poderá encontrar este mesmo jogo a 10, 15 ou 20€… O mesmo exato jogo! Como é que isto é possível? Isto é legal?

Pois bem, na verdade, estes sites são legais! Não existindo qualquer problema para si, se por ventura adquirir um produto desta forma. No entanto, a grande maioria dos estúdios odeia este tipo de mercado.

Assim, se comprar nestes sites, não vai ser enganado! Vai mesmo receber uma key no seu mail. Aliás, alguns destes marketplaces até oferecem proteção extra (normalmente custa mais 1 ou 2€), para o caso da key falhar quando a tentar utilizar, ou se o jogo/programa for removido da sua conta no futuro. (Porque claro, algumas chaves são adquiridas por meios menos legais, e acabam por ser ‘caçadas’)

Entretanto, na perspetiva dos developers, alguns até preferem que os seus jogos sejam pirateados. Para ter noção da guerra, algumas lojas deste mercado cinzento até já dominam os anúncios do Google. Por isso, quando algum jogador pesquisa alguma coisa sobre o jogo ‘x’ ou ‘y’, a primeira coisa que aparece são ofertas com preços super apelativos destas mesmas lojas.

Qual é o problema destes anúncios?

Caso não saiba, alguns devs queixam-se que recebem zero cêntimos com esta prática agressiva! Daí odiarem este mercado negro de keys… Como é que isto é possível? Pois bem, a grande maioria das chaves deste mercado cinzento são compradas via roubo de contas PayPal ou informações de cartões de crédito.

Ou seja, as chaves digitais são compradas de forma completamente legal. O problema aqui, é quando o dono do cartão ou conta PayPal descobre, e todas as transações são anuladas… Por isso, os estúdios ficam sem o dinheiro, mas também sem a chave.

O que os jogadores pensam?

Temos muito boa gente que continua a apoiar os developers a partir das plataformas ‘normais’, como a Steam, GOG, Epic Games Store, etc… No entanto, os jogadores menos endinheirados preferem comprar a partir deste mercado cinzento, por na verdade, não terem outra opção… Ou compram aqui, ou não jogam! E neste sentido, é mais prático comprar uma chave ‘legal’, do que piratear um jogo.

Entretanto, além destes jogadores, também temos quem não queira saber das equipas de desenvolvimento, optando sempre pelo melhor preço. Contudo, aqui também existe uma quota-parte de culpa na parte dos estúdios! Visto que hoje em dia é cada vez mais normal ver jogos a mais de 60, 70 ou 80€, cheios de bugs, e com sistemas de microtransações demasiado agressivos.

Temos o exemplo de Star Wars Battlefront II no campo das microtransações, e também Cyberpunk 2077 no campo dos bugs.

Em suma, é uma mistura de várias situações, que levou à popularização deste tipo de plataforma ‘cinzenta’.

Conclusão

O grande problema no meio de tudo isto, é mesmo as keys compradas por meios fraudulentos, que acabam por ser vendidas a utilizadores que não fazem ideia de onde estas vieram.

Claro que sites como o G2A já vieram a público afirmar que apenas 1% de todas as transações foram problemáticas. (Acredita nisto quem quiser)

Em suma, um estúdio vai acabar porque você decidiu comprar uma key num site paralelo? Provavelmente não! Iria comprar o jogo ao preço original de qualquer das maneiras? Provavelmente também não. Apesar de não ser um mundo perfeito, este mercado paralelo oferece uma maneira fácil e barata de meter as mãos em alguns dos melhores e mais recentes jogos da indústria.


Ademais, o que pensa sobre tudo isto? Partilhe connosco a sua opinião nos comentários em baixo.

Baseado na história original do TechSpot (Aqui)

Gosta da Leak? Contamos consigo! Siga-nos no Google Notícias. Clique aqui e depois em Seguir.

Subscreva a newsletter Leak e tenha acesso diário aos principais destaques, ofertas e descontos nos parceiros Leak. Clique aqui

Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.

mm
Nuno Miguel Oliveirahttps://www.facebook.com/theGeekDomz/
Desde muito novo que me interessei por computadores e tecnologia no geral, tive o meu primeiro PC aos 10 anos e aos 15 anos montei a minha primeira torre, desde aí nunca mais parei. Tudo o que seja tecnologia, estou na fila da frente para saber mais.

Leia também