Comparativo Huawei P9 Lite e Sony Xperia XA: um pugilista contra um bailarino


Por em

A Sony fez um grande esforço para renovar a marca com o lançamento da nova gama Xperia X, um Xperia para todos unificar. No entanto, temos que admitir que o Sony Xperia XA nos parece o melhor conseguido da gama, com uma grande aposta no design e qualidade de construção, e potencialmente o melhor preço dos quatro X.

O Sony Xperia XA é, para todos os efeitos, um smartphone de gama média baixa, que tem um preço fantástico em muitos mercados. Quis, no entanto, a política de preços que, na Europa, o XA fosse vendido por um preço algo acima do seu campeonato. Quando chegamos a Portugal, o Xperia XA acaba na mesma classe de preço do Huawei P9 Lite.

Este é um sólido gama média, com uma motorização de deixar qualquer um boquiaberto. A combinação de construção, design, performance e preço tornaram o P8 Lite um best seller e o P9 Lite vai pelo mesmo caminho.

Portanto, ambos os smartphones se encontram praticamente ao mesmo preço. Num mundo onde muitas marcas se confundem facilmente umas com as outras, Huawei e Sony trilharam caminhos tão diferentes para chegar ao mesmo ponto, que é extremamente interessante ver onde se diferenciam dois dispositivos numa gama de preço onde não se pode, genuinamente, ter tudo.

Xperia XA vs Huawei P9

  • O design

De modo imediatamente aparente, o que separa ambos os contundentes é o design.

O Sony Xperia XA é dos smartphones melhor desenhados e melhor acabados em qualquer gama de preço.
O Sony Xperia XA é dos smartphones melhor desenhados e melhor acabados em qualquer gama de preço.

O Huawei P9 Plus aposta forte em ser vistoso, por isso apresenta uma traseira em plástico que, nas versões dourada e branca, tem um acabamento de imitação de metal. Metal esse que encontramos nas laterais rematadas em bisel de metal natural que lhe dão um atractivo muito interessante. O vidro do ecrã, entretanto, é saliente, protegido por um rebordo, que ajuda a disfarçar a real espessura do dispositivo. Em termos de dimensões, o Huawei PS Lite não é poupado, vistosidade oblige.

Pelo contrário, o Sony Xperia XA seguiu o caminho do compacto e, com essa opção, pode bem ser o expoente máximo do design Omni Balance da Sony.

O ecrã é inusitadamente sem margens. A Sony fez o Xperia XA mais fino do que qualquer telemóvel de 5 polegadas do mercado e, por isso, o Xperia XA parece minúsculo, face a dispositivos com ecrãs de dimensões idênticas.

Apostando em segundo lugar na discrição, não há qualquer saliência no Xperia XA, ou uma interrupção digna desse nome. A transição entre as laterais e o painel traseiro é suave, com a curvatura das margens a prosseguir no suave abaulado do painel de plástico. À frente, o mesmo, com o vidro 2.5D a contribuir para a harmonia global do dispositivo, e peças que fluem suavemente de umas para as outras.

Não é um desenho perfeito; a Sony podia ter reduzido algo mais as margens do topo e fundo do ecrã, mas o seu minimalismo é fascinante, e a suavidade do dispositivo na mão, incomparável.

  • Ecrã

Um ecrã de 5 polegadas vs um de 5.2 polegadas, ou mais exactamente um ecrã FHD vs um HD.

Ambos os ecrãs são muito razoáveis. O Huawei vence com maior resolução, mas o Xperia sai-se com honra do teste.
Ambos os ecrãs são muito razoáveis. O Huawei vence com maior resolução, mas o Xperia sai-se com honra do teste.

Não compreendemos bem porque não conseguiu a Sony colocar no Xperia XA um ecrã FHD, e o Huawei leva aqui toda a vantagem para multimédia, sendo capaz de apresentar conteúdos multimédia com maior refinamento de imagem. Imagens e vídeos ficam simplesmente melhor no Huawei, principalmente se optarmos por resoluções superiores (algo que nem sempre acontece)

O ecrã do Xperia XA, por seu turno, não é de todo mau. Embora não consiga rivalizar com os excelentes contrastes da tecnologia Quantum Dot do Xperia X (um dos melhores ecrãs do momento fora do mundo OLED), o ecrã do Xperia XA surpreende pela positiva, com bons níveis de contraste e o Bravia Engine 2 activo. Os brancos nunca chegam bem a sê-lo, ficando-se sempre por um azul mortiço, mas as carências do HD sentem-se pouco.

Mas o Xperia poderá ter uma vantagem não negligenciável nos jogos, por a menor resolução puxar menos pelo processador. Na maioria dos momentos diários, a menor resolução não se nota verdadeiramente, mas os níveis de luminosidade podiam ser melhores.

  • Processamento

Independentemente dos nomes diferentes, o MediaTek Helio P10 do Xperia XA e o HiSilicon Kirin 650 do Huawei P9 Lite são muito semelhantes.

Ambos se baseiam em oito núcleos Cortex-A53, os quatro mais rápidos ficando nos 2.0GHz. Os restantes quatro ficam-se pelos 1.0GHz no Xperia e 1,7GHz no Huawei.

É difícil perceber como esta diferença se reflecte na performance de cada objectivo. Tudo depende da utilização de cada um.

Dentro do Huawei P9 Lite, o Kirin 650 é um dos mais completos e interessantes processadores no mercado.
Dentro do Huawei P9 Lite, o Kirin 650 é um dos mais completos e interessantes processadores no mercado.

Mais crucial é que o Helio P10 é fabricado num processo de 28nm, enquanto o Kirin 650 adopta um processo de 16nm. São dois saltos geracionais que reduzem o tamanho dos transístores quase para metade, e com isso há mais eficácia energética, melhor performance. Os números em bruto indicam que a poupança energética pode atingir os 70%.

O Huawei P9 Lite tem ainda mais RAM em algumas versões, 3GB a 933MHz contra 2GB a 800MHz.

Do lado das gráficas, ambos os dispositivos usam GPU de dois núcleos, a Mali-T860 para o Xperia e a Mali-T830 para o Huawei. Mais uma vez, a Mali do P9 Lite beneficia de um processo de fabrico mais recente e eficiente.

Em teoria, o Kirin 650 promete melhor performance com menor consumo energético. Na prática, durante utilização quotidiana, as diferenças vão esbater-se e a maioria dos utilizadores não sentirá qualquer défice de potência no Xperia.

De facto, a gráfica ligeiramente mais poderosa terá que lidar com um ecrã com 30% mais pixéis, portanto muito mais exigente. Quando os jogos entram em acção, a menor resolução do Xperia jogará a seu favor.

Por isso, tanto o Xperia XA, quanto o Huawei P9 Lite conseguem correr com grande dignidade os nossos jogos usuais: Real Racing 3, Dead Effect 2 ou World of Tanks.

  • Software

Ambos os smartphones utilizam interfaces baseadas no Android Marshmallow: 6.0 para o Huawei e 6.0.1 para o Sony.

Ambas as abordagens têm os seus méritos e defeitos. A Huawei, por exemplo, concentra as apps todas nós ecrãs principais, enquanto a Sony aposta na gaveta de aplicações. Uma abordagem é mais rápida, a outra mais limpa. Qual preferem?

Quanto a utilidades, a Huawei tem inquestionavelmente dos melhores gestores de telemóvel no mercado. Limpar apps ou optimização do smartphones são tarefas simples e eficazes ao ponto de ser francamente inútil instalar apps de terceiros (se alguma vez foram úteis, sequer).

Mas, do lado do Xperia, a Sony adoptou de alma e coração o Material Design. A interface do Sony Xperia XA está repleta de iconografia em tons pastel que lembram recortes de cartolina. Podem chamar-lhe bloatware, mas as inúmeras apps exclusivas da Sony são francamente das melhores do mercado, com grande destaque para as apps multimédia para música e vídeo.

A gestão de bateria da Sony é excelente e o seu gestor de memória automático faz um bom trabalho de gestão em segundo plano.

No geral, temos de dizer que gostamos mais do software e dos extras do Xperia XA. Acima de tudo, o design e as cores parecem feitas à medida para o Xperia XA e para os seus esquemas de cores.

  • Câmara

No campo do software, a Huawei ganha definitivamente a dianteira no departamento das câmaras.

Duas câmaras muito semelhantes no papel, a do Xperia é mal servida por uma app limitada.
Duas câmaras muito semelhantes no papel, a do Xperia é mal servida por uma app limitada.

O Huawei P9 Lite apresenta a app fotográfica da geração anterior, não a recente da Leica. A app não chega bem à da LG mas é inquestionavelmente boa com a sua interface baseada numa escala semicircular ao longo da qual temos excelentes controlos manuais com feedback sonoro a imitar os cliques de uma câmara.

A Sony mantém a sua app limitada que nos deixa apenas controlar luminosidade e temperatura de cor. Por alguma razão, no entanto, estas barras de controlo desaparecem a cada foto e têm de ser invocadas através das opções. O modo manual… bom, não é bem manual.

Onde o Sony marca pontos é no botão de disparo dedicado. Na prática, tivemos alguma dificuldade em obter imagens focadas a nosso gosto.

Ambos com câmaras de 13MP, o Huawei é o vencedor definitivo para quem quer tirar fotografias mais avançadas.

  • Áudio

O Xperia XA não esconde que se trata de um altifalante mono.
O Xperia XA não esconde que se trata de um altifalante mono.

À primeira vista, nenhum dos dois dispositivos tem um áudio particularmente interessante. Ambos possuem altifalantes mono, e ambos mostram distorção apreciável quando aumentamos o volume.

Mas o Huawei tem uma certa vantagem, visto possuir um processador de sinal digital HiSilicon Hi6402 com Smart PA de 9 V. Sim, o Huawei P9 Lite parece ter orifícios estéreo, mas é apenas um engenhosos truque de colocação do microfone que lhe dá um acréscimo de estilo.

Em teoria, pelo menos, o Huawei será melhor quando ouvido com um bom par de auriculares. Por motivos que não sabemos, a Sony deixou de fora a tecnologia DSEE HX que faz maravilhas, mesmo quando aplicado a ficheiros de menor qualidade.

  • Bateria

Com uma bateria de 2300mAh, o Xperia XA fica muito atrás do Huawei P9 Lite com os seus 3000mAh.

O Kirin 650, como já determinamos anteriormente, é energeticamante mais eficaz que o Helio P10, e só no ecrã com menor resolução o Xperia deverá recuperar alguma da distância.

Neste campo não temos ilusões, e o Huawei P9 Lite durará mais, excepto talvez nos jogos onde o ecrã FHD terá um peso maior.

Em compensação, o Xperia XA tem a tecnologia Pump Express 2.0 para carregamento rápido.

  • Extras

O leitor de impressões digitais é um dos grandes trunfos do Huawei P9 Lite.
O leitor de impressões digitais é um dos grandes trunfos do Huawei P9 Lite.

Nenhum dos dois aparelhos tem giroscópio, por isso jogar Pokémon Go não deve guiar-nos na escolha por qualquer um.

Há um extra fundamental que ficou de fora do Xperia XA e nos parece uma importante omissão: o sensor de impressões digitais.

Um sensor de impressões digitais é muito mais que um meio cómodo de desbloquear um telemóvel. É igualmente uma barreira importante de segurança para dados pessoais e pagamentos móveis. Sentimos de facto falta da opção no Xperia XA, ainda que seja uma ausência em muitos smartphones da sua classe.

  • Conclusão

Vistas as coisas, o Xperia XA parece ganhar apenas em duas comparações. Mas, como em tudo, a questão reduz-se ao que queremos num telemóvel. Para chegarem a um mesmo preço, dois fabricantes abordaram caminhos radicalmente diferentes, para criarem dispositivos onde os pontos de foco diferem significativamente.

Portanto, torna-se rapidamente óbvio que Huawei e Sony não estavam a olhar uma para a outra quando conceberam os respectivos dispositivos. Huawei P9 Lite e Sony Xperia XA são fundamentalmente diferentes. Não melhores ou piores, simplesmente diferentes.

O Huawei P9 Lite reúne um conjunto de características imbatíveis nesta classe de preço. A mestria da Huawei em chips dá-lhe uma capacidade de tracção difícil de igualar, com o Kirin 650. Um excelente ecrã torna tudo mais interessante, para o inquestionável vencedor para quem procura performance pura a um preço contido.

Já o Sony Xperia XA é a opção inquestionável para quem procura estilo e estética. O pequeno Sony, de ecrã sem margens, é talvez o smartphone mais bonito que podemos encontrar em 2016 por qualquer preço. A elegância das suas linhas e a elegância dos acabamentos estão acima de qualquer crítica.

Leia também

Ou veja mais notícias de Reviews

Acompanhe ao minuto as últimas noticias de tecnologia. Siga-nos no Facebook, Twitter, Instagram! Quer falar connosco? Envie um email para geral@leak.pt.
Anterior

Lenovo: novas Moto mods e Moto 360 para a IFA?

Potencial Chassis do Huawei Mate 9 surge online

Seguinte