Chegaram as bicicletas eléctricas com painéis solares!

O sector da mobilidade urbana está a traçar um caminho para um futuro melhor com meios de transporte mais inteligentes e limpos. Enquanto as bicicletas eléctricas que funcionam com baterias recarregáveis já se tornaram populares, a utilização da energia solar como fonte de energia verde no domínio das bicicletas ainda é pouco explorada, principalmente devido ao design minimalista da maioria das bicicletas de duas ou três rodas.
No entanto, a startup norueguesa Infinite Mobility pode ter sucesso onde outros falharam. A empresa aceitou o desafio e conseguiu incorporar painéis solares na sua mais recente criação, bicicletas eléctricas de carga chamadas Inga.

Chegaram as bicicletas eléctricas com painéis solares!

Desenvolver uma bicicleta eléctrica normal com painéis solares integrados não é uma tarefa fácil porque este tipo de veículo não oferece muito espaço para trabalhar. No entanto, uma bicicleta de carga destinado a transportar cargas pesadas e volumosas poderia incorporar painéis solares na sua caixa de armazenamento, e esta é exatamente a solução implementada pela Infinite Mobility. A empresa desenvolveu uma bicicleta de carga eléctrica com painéis solares instalados no contentor de carga, que pode potencialmente alimentar um dia inteiro de viagens de entrega.

Construída com uma estrutura de aço, a Inga é uma bicicleta com a caixa de carga à frente. Chega com um motor de cubo traseiro de 250W da empresa dinamarquesa de motores eléctricos Promovec, que fornece 100 Nm. Entretanto a velocidade máxima assistida está limitada a 25 km/h. O motor elétrico está associado a uma bateria de 36V 16,5Ah que lhe deverá proporcionar uma autonomia de até 60 km por si só. No entanto, os condutores podem obter até 50 km de autonomia extra. Isto com os painéis solares semiflexíveis integrados nos lados e no topo da caixa frontal. No total, a bicicleta está equipada com 160 W de energia solar e, de acordo com o fundador e diretor executivo da Infinite Mobility, Moez Jomâa, os painéis são construídos com células solares Maxeon/Sunpower interdigitadas de contacto posterior (IBC).

Os números acima referidos podem parecer modestos, tendo em conta que existem bicicletas eléctricas concebidas para percorrer distâncias muito maiores.

No entanto a maior vantagem oferecida pela Inga é o facto de os ciclistas estarem constantemente a recarregar enquanto andam de bicicleta em dias de sol. Quanto mais tempo a bicicleta estiver ao sol, maior será a autonomia. De facto, uma hora ao sol é suficiente para, pelo menos, 8 km de viagem.

Em termos de carga útil, a Inga possui uma impressionante capacidade de carga de até 250 kg.

Espera-se que a bicicleta de carga movida a energia solar Inga entre em produção a partir do próximo mês. Ainda não se conhecem quaisquer pormenores sobre preços ou datas de lançamento.

Siga a Leak no Google Notícias e não perca todas as informações mais importantes.

mm
Bruno Fonseca
Fundador da Leak, estreou-se no online em 1999 quando criou a CDRW.co.pt. Deu os primeiros passos no mundo da tecnologia com o Spectrum 48K e nunca mais largou os computadores. É viciado em telemóveis, tablets e gadgets.

Especiais

Subscreva a Newsletter Leak

Não perca nenhuma informação importante! Subscreva a newsletter Leak e receba todas as notícias, destaques e outras informações importantes no seu e-mail.

Artigos relacionados